Minas Sustentável

Meio Ambiente, cidades sustentáveis

Aécio defende que modelo de recuperação do Rio das Velhas poder ser aplicado na despoluição dos rios de Minas Gerais

Aécio Neves defende modelo de recuperação do Rio das Velhas para despoluição dos rios mineiros

Fonte: Coligação “Somos Minas Gerais”

Implantação de Estações de Tratamento de Esgoto (ETEs) será compromisso do Plano de Governo de Antonio Anastasia

O programa de revitalização do Rio das Velhas adotado pelo Governo de Minas servirá de modelo para a recuperação e despoluição de outros rios do Estado. A proposta é do ex-governador Aécio Neves, candidato ao Senado Federal, que, eleito, assumiu o compromisso de trabalhar junto com o governador Antonio Anastasia e as prefeituras mineiras em defesa da recuperação da qualidade das águas dos rios mineiros.

Junto com o governador Antonio Anastasia, candidato reeleição, Aécio Neves visitou nesta terça-feira (17/08) o município de São Sebastião do Paraíso, no Sul do Estado, um dos municípios que formam a Bacia do Rio Grande.  Os dois candidatos receberam o apoio de 12 prefeitos da Associação dos Municípios da Microrregião do Médio Rio Grande(Ameg).

Aécio Neves afirmou que o Plano de Governo de Antonio Anastasia prevê a implantação de Estações de Tratamento de Esgoto (ETEs) nos rios que abastecem as bacias hidrográficas no Estado. Minas possui 36 bacias hidrográficas e é o estado conhecido como a caixa d`água do Brasil pela grande capacidade e localização estratégica de seus rios.

“O que nós buscaremos é identificar quais são os principais rios que precisam deste tratamento de resíduos antes de retornarem ao rio, para que a Copasa, em parceria com as prefeituras, possa fazer este trabalho, estendê-las a outras regiões do Estado. A Copasa tem a capacidade de investimento que as prefeituras não têm. A empresa pode ser uma grande aliada da população, não só aqui de São Sebastião do Paraíso, mas também de todo o Sudoeste do Estado”, afirmou o ex-governador.

Aécio Neves destacou que o Governo de Minas já demonstrou a capacidade em desenvolver programas de revitalização de bacias hidrográficas com a recuperação do Rio das Velhas, o maior projeto de despoluição de águas já realizado no Brasil. Nos últimos anos, foram investidos cerca de R$1,4 bilhão em ações para a revitalização da bacia, formada por 51 municípios desde a nascente na região de Ouro Preto até desaguar no São Francisco, em Várzea da Palma (Norte de Minas).

Em toda a bacia, foram construídas 22 Estações de Tratamento de Esgoto (ETEs) e 11 estão em obras ou em fase de planejamento. Os recursos também são aplicados em ações manutenção e recuperação da cobertura vegetal, mobilização e educação ambiental das comunidades localizadas próximas aos rios.

Projeto Manuelzão
Maior afluente do Rio São Francisco, com 801 km de extensão, o Rio das Velhas vive hoje uma nova realidade com melhoria significativa da qualidade da água e o retorno de peixes em diversos trechos do rio. A despoluição do Rio das Velhas só foi possível em razão da iniciativa do Governo de Minas em assumir a revitalização como política do Estado.

Em parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), ONGs e os municípios, o Governo de Minas e a Copasa desenvolveram o programa Meta 2010 com o objetivo de despoluir as águas do Rio das Velhas e permitir à população navegar, nadar e pescar. Idealizado pelo Projeto Manuelzão, da UFMG, o programa Meta 2010 conseguiu executar cerca de 60% dos objetivos.

Pesquisadores da UFMG já confirmaram o aumento do número de peixes ao longo do rio.  O biomonitoramento feito pela universidade demonstra que, no ano 2000, os peixes eram encontrados em 250 quilômetros da bacia hidrográfica a partir da foz.  Agora, mais de 100 espécies são encontradas num trecho de 580 quilômetros, se aproximando da Região Metropolitana de Belo Horizonte.

“O que fizemos foi uma ressurreição do rio, com o milagre da multiplicação de peixes. O trabalho que está sendo feito no Rio das Velhas é o único projeto de revitalização em toda a bacia no Rio São Francisco que conta com uma metodologia científica e também de articulação social”, afirmou o idealizador e coordenador do Projeto Manuelzão, Apolo Heringer.

O Rio das Velhas sempre foi considerado um dos rios mais poluídos de Minas por receber o grande volume de esgotos de Belo Horizonte e da Região Metropolitana. Ao todo, 51 municípios despejavam indiscriminadamente o esgoto no leito do rio. A preocupação com a despoluição do rio se tornou um programa Estruturador do Governo de Minas em 2007 e era continuidade com a adesão, no dia 14 de agosto, à Meta 2014.

“Chegamos à Meta 2010, agora temos o compromisso com a Meta 2014. Essa meta vai sempre se aperfeiçoando, porque um governo é sempre assim, ele nunca se exaure, ele nunca termina, ele sempre tem mais a fazer”, afirmou o governador Antonio Anastasia em entrevista.

Anúncios

18/08/2010 - Posted by | Ação Sustentável, Água, Meio Ambiente, politica | , , , , , , , , , , , , , ,

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: