Minas Sustentável

Meio Ambiente, cidades sustentáveis

Andrea Neves divulga balanço de atividades do Servas

Ex-presidente do Servas prestou conta das atividades realizadas durante o período de 11 anos que ficou à frente da entidade.

Ações sociais

Fonte: Em.com.br 

Servas divulga balanço das atividades realizadas sob a presidência de Andrea Neves

Um balanço dos mais de 10 anos em que Andrea esteve à frente do Servas, com destaque para iniciativas voltadas ao atendimento de crianças, jovens e idosos em MG

Mais de uma década de ação social, trabalhos voltados para a infância, jovens e idosos, valorização da cultura, reciclagem de lixo e apoio a diversas entidades, entre outras frentes de solidariedade. O Serviço Voluntário de Assistência Social (Servas), complemento do governo de Minas em políticas públicas, divulga um balanço das atividades realizadas desde 2003 sob a presidência de Andrea Neves da Cunha, que transferiu o posto para a mulher do vice-governador Alberto Pinto CoelhoCélia Pinto Coelho. Satisfeita com os resultados, Andrea afirma que foi um período “muito intenso e de aprendizagem”, bem como favorável à criação de programas para transformar a vida de milhares de famílias.

Logo no início, explicou a ex-presidente do Servas, a providência foi mudar o foco, deixando de lado o atendimento individual para desenvolver projetos e programas. “Em 11 anos, apoiamos entidades sociais como a Apae e instituições de longa permanência para idosos. Minas tem uma rede de entidades que trabalha de forma muito séria e, dessa forma, atuamos em parceria”, disse Andrea, lembrando que foram criados programas na sua gestão como o Digna Idade, dirigido aos idosos; Valores de Minas, para fortalecer a autoestima dos jovens; Centros Solidários de Educação Infantil, brinquedotecas hospitalar e móvel, VitaVida e outros.

Andrea demonstra um carinho especial pelo Digna Idade, que apoiou 479 instituições de longa permanência para idosos em 422 municípios, fazendo pequenas reformas, adquirindo equipamentos e capacitando 2.413 gestores e cuidadores, com benefício indireto para mais de 18 mil pessoas. “O Servas tem uma equipe de profissionais diferenciada e tenho certeza de que Célia Pinto Coelho vai ampliar os programas”, acrescentou.

Em janeiro de 2003, o Servas, Coordenadoria de Defesa Civil (Cedec/MG) e poder público estadual deram a largada no Movimento Minas Solidária, que arrecadou mais de 2,1 milhões de donativos para os flagelados das chuvas e construiu 953 moradias para famílias desabrigadas. Em 2007, 76 famílias vítimas de terremoto em Itacarambi, na Região Norte, receberam casas mobiliadas.

No período de 11 anos, o Programa de Apoio a Entidades contemplou 3.451 instituições com doação de equipamentos. Aos conselhos tutelares, por exemplo, foram destinados 141 veículos. Voltado para a formação cidadã dos jovens, o Valores de Minas recebeu cerca de 5 mil alunos para cursos e vivências artísticas e culturais em teatro, circo, música, dança e artes visuais e hoje se soma ao Plug Minas, projeto pioneiro voltado para a juventude.

Conforme levantamento do Servas há, atualmente, 19 municípios mineiros com unidades do Centro Solidário de Educação Infantil, construções com área de 700 metros quadrados totalmente equipadas e que se somam às brinquedotecas móveis (224 entregues a hospitais públicos, centros de educação infantil e unidades da Apae). Foram construídas cinco brinquedotecas hospitalares na Santa Casa de Belo Horizonte (duas em cada ala pediátrica), no Hospital Infantil João Paulo IIHospital da Baleia e no Centro Psíquico de Adolescência e Infância (Cepai).

NOVAS VOZES Com o Vozes do Morro, o trabalho de dezenas de artistas de vilas e aglomerados da Região Metropolitana de Belo Horizonte pôde ser divulgado, o que colaborou para a criação de novas referências de valores em muitas comunidades. No setor de nutrição, uma nova tecnologia de desidratação de alimentos, desenvolvida peloPrograma VitaVida, ampliou o trabalho feito na primeira fábrica para mais três unidades, possibilitando a distribuição de 17 milhões de refeições gratuitas para cerca de 750 entidades no estado.

Criado em articulação com a Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, o Centro Mineiro de Referência em Resíduos, contou Andrea, desenvolve um projeto pioneiro com cooperativas de catadores de material reciclável em todo o estado – beneficia 77 organizações e cerca de 1,5 mil catadores. Atua em parceria com diversas prefeituras em todas as regiões de Minas, com implantação da coleta seletiva e inclusão socioprodutiva dos catadores.

Nesses 11 anos, destacou Andrea, o Servas criou e desenvolveu campanhas de sensibilização da sociedade, entre elas a direcionada a famílias que têm parentes desaparecidos e vivem um drama; a Proteja Nossas Crianças, que buscou mobilizar esforços em defesa dos direitos de meninos e meninas; e a de Valorização do Idoso.

Anúncios

22/01/2014 - Posted by | Política | , , , , , , ,

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s