Minas Sustentável

Meio Ambiente, cidades sustentáveis

Aniversário: personalidades gravam vídeo pró-Aécio

Feito por amigos de Aécio, vídeo tem felicitações de artistas e de ex-atletas, e nomes ligados a Lula, como Gilberto Gil, ex-ministro.

Aniversário de Aécio

Personalidades aparecem em vídeo pró-Aécio

Fonte: Folha de S.Paulo

Com menos exposição pré-campanha que a presidente Dilma Rousseff e tempo de TV reduzido na corrida eleitoral, os candidatos da oposição contam com a associação a nomes famosos para alavancar o seu próprio.

Em alguns casos, de forma indireta. Artistas e personalidades toparam gravar um vídeo de “feliz aniversário” ao senador Aécio Neves (PSDB-MG), que completa hoje 54 anos.

Feito por amigos de Aécio, o filme será divulgado na internet com felicitações de ex-atletas (Ronaldo e Zico), e nomes ligados ao ex-presidente Lula, como Gilberto Gil, ex-ministro da Cultura.

Segundo a Folha apurou, os depoimentos foram gravados com o compromisso de não configurarem apoio eleitoral explícito. Mas há casos em que o tom é sugerido.

Num trecho, a atriz Maitê Proença diz: “estou contigo”. Em outro, Henrique Portugal, do grupo Skank, afirma: “Espero que consiga marcar muitos gols dentro e fora do campo. Mas tem um campo que a gente está de olho aí (…), talvez ano que vem.”

A associação entre cultura e política é recorrente em campanhas nacionais. No passado, Lula se valeu dessa conexão inúmeras vezes. Dilma e José Serra também.

Enviaram mensagens 84 artistas, atletas, líderes sindicais, estilistas, entre outros. Estão na lista ZiraldoCacá DieguesZezé di CamargoFernanda Abreu e Ferreira Gullar.

Anúncios

11/03/2014 Posted by | Política | , , , , , , | Deixe um comentário

PT adia votação de projeto de Aécio sobre o Bolsa Família

Bolsa Família: “O PT opta por não transformar em programa de Estado porque o que lhe interessa é ter um programa para chamar de seu”.

Bolsa Família como política de Estado

Fonte: Valor Econômico

Aliados de Dilma adiam votação de projeto de Aécio sobre Bolsa Família

Aliados da presidente Dilma Rousseff conseguiram adiar nesta quarta-feira a votação do projeto do senador Aécio Neves (PSDB-MG) que transforma o Bolsa Família em um programa de Estado.

Com o objetivo de retardar a análise da proposta, os governistas aprovaram requerimento para levar o projeto a mais uma comissão do Senado.

A proposta de Aécio estava na pauta da Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado, onde seria analisada de forma terminativa. Liderados pelo PT, os governistas apresentaram requerimento para levar a proposta à Comissão de Assuntos Econômicos (CAE).

A oposição protestou contra a manobra, mas não teve número suficiente de votos para derrubar o requerimento que foi aprovado por 9 a 7. Com a aprovação, o projeto segue para discussão e votação na CAE. Depois, retorna para uma nova votação na Comissão de Assuntos Sociais.

“O PT opta por não transformar o Bolsa Família em um programa de Estado porque o que lhe interessa é ter um programa para chamar de seu. É uma medida protelatória”, protestou Aécio.

O tucano, provável adversário da presidente Dilma Rousseff na disputa pela Presidência da República, trocou farpas com o líder do PT, Humberto Costa (PE), que defendeu a aprovação do requerimento na comissão. Aécio acusou o PT de maquiar números favoráveis ao programa, além de ter incorporado uma ideia que seria originalmente do PSDB.

Costa, por sua vez, disse que o Bolsa Família já é atualmente uma política de Estado, definida em decreto presidencial. Isso garante, segundo o petista, a manutenção do benefício sem a necessidade de aprovação do projeto de Aécio.

“É importante constar que o programa Bolsa Família é uma política de Estado, tanto que integrantes da oposição que há algum tempo chamavam o programa de eleitoreiro, de bolsa esmola, de bolsa miséria, hoje se preocupam em produzir aperfeiçoamentos à legislação de que trata o Bolsa Família“, afirmou Costa.

Segundo o líder do PT,o Senado discute um projeto sobre um tema “para o qual já existe uma legislação em decreto”. “É até bom que seja em decreto, porque permite uma maior flexibilidade a depender de condições objetivas existentes no momento”, afirmou.

Proposta

O projeto de Aécio incorpora o benefício à Lei Orgânica de Assistência Social (LOAS) para se tornar permanentemente atrelado às políticas públicas de assistência social e erradicação da pobreza no país. O Bolsa Família é o principal programa de transferência de renda do governo federal e será uma das bandeiras de Dilma na campanha à reeleição.

O tucano apresentou o projeto no final de outubro, quando o ex-presidente Lula disse que a oposição poderia extinguir o Bolsa Família se fosse eleita. Também foi apresentado no dia em que o governo federal fez cerimônia, em Brasília, para comemorar os dez anos do Bolsa Família.

Ao defender a proposta, Aécio disse que as famílias cadastradas no programa não podem conviver com o “terrorismo” de sua extinção, com ameaças feitas por aliados da presidente que desejam se “perpetuar no poder”.

O senador afirmou que, ao transformar o Bolsa Família em um programa de Estado, a medida vai impedir “recorrentes manipulações” desde a sua criação. Ele negou que a mudança traga impactos fiscais ao orçamento do governo.

O tucano também apresentou outro projeto, em tramitação no Senado, que assegura aos chefes de família receberem o benefício do Bolsa Família seis meses depois de conseguirem um emprego com carteira assinada.

11/03/2014 Posted by | Política | , , , , , , | Deixe um comentário

PT mostra desequilíbrio, diz Aécio

Aécio ironizou um discurso de Ruy Falcão na festa dos 34 anos do PT e disse que declarações lembram ‘aloprados’.

Senador diz que deve vir onda de ‘dossiês fajutos’

Fonte: Estado de S.Paulo

Aécio vê PT ‘à beira de um ataque de nervos’

Senador e o governador Eduardo Campos, possíveis rivais de Dilma em outubro, contra-atacam depois de terem sido chamados de ‘pessimistas’

senador Aécio Neves (PSDB-MG) e o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), prováveis candidatos à Presidência, reagiram nesta terça-feira, 11, às críticas da presidente Dilma Rousseff, que na véspera chamou os rivais de “caras de pau” e “pessimistas”, em evento do PT em São Paulo. Em Brasília, Aécio definiu o PT como um partido “à beira de um ataque de nervos”. Campos postou no Facebook uma entrevista do empresário Pedro Passos ao Estado na qual este diz que o modelo atual “se esgotou”.

Em sua resposta a DilmaAécio ironizou um discurso de Ruy Falcão na festa dos 34 anos do PT: “Assistimos de forma patética uma associação de neologismos desencontrados que remontam aos mais gloriosos tempos dos ‘aloprados’” e acrescentou que “na sequência devem vir aí mais alguns dossiês fajutos”. Falcão havia falado das oposições como “neopassadismo” e “novovelhismo”.

“Assistimos um partido à beira de um ataque de nervos”, disse Aécio. “Está muito cedo para o partido mostrar tanto desequilíbrio”, afirmou, para acrescentar: “Em relação às ofensas, ao palavreado da presidenta da República, minha boa formação mineira me impede de responder no mesmo tom”. No Recife, Campos postou e recomendou ontem noFacebook a entrevista do empresário Pedro Passos ao Estado no domingo, em que ele afirma ser “preciso reconhecer que o modelo se esgotou”.

Repetição. Em Lucas do Rio Verde, no Mato Grosso, a presidente Dilma Rousseff aproveitou a solenidade de abertura oficial da colheita da safra de grãos para repetir as críticas que fez na segunda-feira. Segundo ela, “os pessimistas de sempre serão derrotados”.

“Presenciar a produção de alimentos e a colheita de alimentos (…) é algo que é mais do que um momento de alegria, é também, a certeza no futuro desse nosso país, é a certeza que nós temos competência, capacidade e que aqueles pessimistas de sempre, eles serão derrotados por essa força enorme que emana do nosso povo”, afirmou a presidente.

Na segunda-feira, 10, durante a festa dos 34 anos do PT, em São Paulo, Dilma também atacou os “pessimistas” que, segundo ela, “aproveitam alguns desequilíbrios típicos de uma conjuntura internacional muito difícil para todos os países para dizer que o fim do mundo chegou”.

11/03/2014 Posted by | Política | , , , , | Deixe um comentário