Minas Sustentável

Meio Ambiente, cidades sustentáveis

Aécio critica postura da presidente Dilma

Aécio critica postura da presidente Dilma. Senador comentou que eleições de Lacerda é a aprovação do modelo de gestão iniciado em 2003.

Aécio: presidente 2014

Fonte: Do Hoje em Dia

“Nunca deixei de ser o que sou”, diz Aécio Neves em entrevista

Com discurso de presidenciável, o senador Aécio Neves (PSDB) criticou a postura da presidente Dilma Roussef (PT) – sua provável adversária em 2014 –, durante a campanha eleitoral. “Nesses últimos três meses de campanha, a presidentedesconstruiu em parte a imagem que havia construído no primeiro ano e meio de governo. Da faxina, quando não misturava interesses do estado com os do partido, ao momento atual, em que distribui ministérios, promete diretorias na Petrobras”, atacou.

 Aécio critica postura da presidente Dilma

Aécio prepara estratégia para disputar aPresidência da República.

Em flerte com o PSB, maior fortalecido nessas eleições, o senador Aécio Neves fez questão de destacar que a reeleição de Marcio Lacerda só foi possível, em parte, graças a seu campo político. “A eleição de Belo Horizonte é emblemática, transborda os limites de Minas”, considerou.

Aécio concedeu, na terça-feira (9), entrevista em seu apartamento. Além de Minas e São Paulo, ele falou dos mensalões petista, tucano e de ataques pessoais. Antes, recebeu o prefeito Marcio e o presidente da Cemig, Djalma Morais.

O resultado em Belo Horizonte fortalece seu campo político ou o do governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB)?

Senador Aécio Neves: A eleição do Marcio é em boa parte a aprovação de um projeto que está dando certo. Por lado, a aprovação do nosso modelo gestão. Porque ele, hoje, se insere num grupo político que está governando Minas há três mandatos. Praticamente 80% dos prefeitos de Minas estão na nossa base de apoio.

O que muda com a saída do PT da prefeitura?

Senador Aécio Neves: Permitirá uma oxigenada, vai gerar uma leveza maior para administrar. Ele (Marcio) não estará tão preso na questão de ocupação de espaço, que é uma marca do PT. Novecentos cargos em comissão indicados algo longo de sucessivos governos do PT foram se enraizando na prefeitura. Vai ser um governo de cara nova, metas, com avanços sociais ainda mais claros.

O PSDB está com dificuldades para encontrar um nome para o governo de Minas?

Senador Aécio Neves: Há dois anos antes da eleição do Anastasia havia também esse questionamento. O que venceu em Minas foi o êxito do governo. Um candidato com perfil ético, com sensibilidade administrativa e social, mas que represente esse campo, terá muitas chances.

Como contrapor a um governo da presidente Dilma Rousseff, que conta com mais de 60% de aprovação?

Senador Aécio Neves: A presidente resolveu participar do processo eleitoral e não teve êxito. Essa questão da aprovação não é a nossa preocupação. A nossa preocupação maior são as grandes questões que a gente vai levantar. Perdemos a capacidade de gerir obras porque o governo com sete anos de atraso não tem convicção necessária para desenvolver aeroportos, metrô, rodovias. O tempo não volta. Não aconteceu nada nesses primeiros dois anos e ela (Dilma) terá dificuldades de implementar esses avanços.

Acredita que julgamento do mensalão do PT vai influenciar no segundo turno, em especial em São Paulo?

Senador Aécio Neves: Não sei se será decisivo, mas bem ao PT não fará. E, ao contrário, fará um grande bem para o país. Acho que o Brasil muda de patamar. A questão da impunidade como regra absoluta não vai existir mais. Acho que a gente dá um salto de qualidade na vida pública. Se será decisivo na campanha não acredito, mas coloca na defensiva alguns atores da política que ao longo de suas histórias se consideravam os arautos da moralidade, os exclusivistas dos valores éticos.

Recentemente, o senhor disse desconhecer o processo do mensalão do PSDB. Depois, afirmou ser importante julgá-lo. Qual seu posicionamento?

Senador Aécio Neves: Não tenho informações sobre essas denúncias. Nunca fui incitado para falar sobre elas porque estava anos luz delas. O processo vai ser julgado. Aqueles que tiverem responsabilidade terão de responder.

A presidente Dilma criticou sua vida particular. Disse que você estava ‘na praia’ enquanto ela era perseguida pela ditadura. Isso lhe preocupa?

Senador Aécio Neves: Naquela época, na realidade, estava no jardim de infância aqui em Belo Horizonte. Acho que cada um usa as armas que tem que usar. Sou do jeito que sou, as pessoas me conhecem assim. Nunca deixei de ser a pessoa que sou para me transformar em um estereótipo.

Aécio: presidente 2014 – Link da matéria: http://www.hojeemdia.com.br/noticias/politica/nunca-deixei-de-ser-o-que-sou-diz-aecio-neves-em-entrevista-1.43585

Anúncios

10/10/2012 Posted by | Aécio Neves, Nordeste, Política | , , , , , , , , , | Comentários desativados em Aécio critica postura da presidente Dilma

Aécio presidente: 2014 começa agora

Aécio presidente: jogo de 2014 começa agora. Senador diz agora estar disposto em ajustar agenda para compromissos em 17 cidades no 2º turno.

Aécio: presidente 2014

Fonte: Valor Econômico

Aécio vai a 17 cidades e busca aproximação com o PSB

Aécio Neves em campanha: para presidente do PSDB mineiro, Marcus Pestana, o jogo de 2014 começa agora.

 Aécio presidente: o jogo de 2014 começa agora

Aécio: presidente 2014

Depois de eleger seu candidato em Belo Horizonte no primeiro turno e rodar o país nas campanhas de seu partido, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) diz agora estar disposto em ajustar sua agenda para compromissos em 17 cidades. São locais onde o PSDB disputa o segundo turno e onde, em alguns casos, tem até agora pouco peso político.

O mapa tucano inclui três capitais no Norte (Rio Branco, Manaus e Belém); três no Nordeste (Teresina, São Luís e João Pessoa, além de Campina Grande), duas no Sudeste (Vitória e São Paulo, além de cidades do interior paulista) e no Sul, Pelotas (RS) e Blumenau (SC). “O senador vai montar uma agenda para, na medida do possível, viajar para essas cidades”, diz o secretário-geral do PSDB nacional, o deputado federal, Rodrigo de Castro (PSDB-MG).

Aécio já disse que está disposto a tomar parte das campanhas dos candidatos que acharem que ele agrega votos. Em São Paulo, José Serra e ele tiveram algumas conversas durante o primeiro turno, mas na segunda fase da campanha não estava até ontem definido se o senador participará da campanha. Os dois estiveram dividiram o partido nas eleições presidenciais de 2010, quando Serra saiu como candidato.

Mais provável nome do PSDB para disputar contra Dilma Rousseff a Presidência em 2014, Aécio teve em Belo Horizonte sua vitória mais importante no primeiro turno das eleições. O prefeito Marcio Lacerda (PSB), lançado pelo senador em 2008 e reeleito agora, poderá ser uma peça importante para sua estratégia.

Os tucanos ligados ao senador veem como uma vantagem Lacerda estar no PSB, partido presidido pelo governador do Pernambuco, Eduardo Campos. O governador também é visto como possível candidato a presidente. A vantagem, no cálculo do PSDB mineiro, é que BH poderá abrir caminho para um eventual apoio de Campos à candidatura de Aécio em 2014 em troca de o PSDB apoiar Lacerda nas eleições para governo de Minas no mesmo ano.

Não é de hoje que Aécio e Campos mantêm um diálogo fácil e a vitória de Lacerda – atribuída muito mais ao tucano do que a Campos – tende a azeitar ainda mais as conversações, segundo os tucanos de Minas.

O PSB é partido da base do governo Dilma. Mas é claramente um dos que estão na mira do PSDB para conversas sobre eleições presidenciais. “O nosso poder de atração vai aumentando à medida que as eleições forem se aproximando”, diz Castro. PP, PTB, PSB e também o PMDB – do atual vice-presidente, Michel Temer — são legendas citadas pelo deputado como exemplos das que os tucanos pretende maior aproximação.

“O jogo para 2014 começa agora”, diz o presidente do PSDB de Minas, o deputado federal Marcus Pestana. Na avaliação de Pestana, novembro e dezembro ainda serão um período de balanço e planejamento para começar 2013 com ações prontas para as eleições presidenciais.

Castro e Pestana falam que entre as prioridades e desafios do senador agora estão relacionados ao desempenho da oposição no Congresso, tendo o tucano como protagonista; a estruturação de um projeto nacional que empolgue eleitores nacionalmente; a inclusão de novas bandeiras, como a do meio ambiente, como uma das marcas do partido; na materialização dessas ideias no nome de Aécio e na atração de outros partidos.

“O desafio dele não está mais em Minas, está no restante do país e para isso ele terá uma estratégia nacional para conquistar corações e mentes”, diz Pestana.

Aécio: presidente 2014 – Link da matéria – http://www.valor.com.br/eleicoes2012/2860376/aecio-vai-17-cidades-e-busca-aproximacao-com-o-psb

09/10/2012 Posted by | Eleições 2014, Política | , , , , , , , , , , , , , | Comentários desativados em Aécio presidente: 2014 começa agora

“Aécio presidente”: Tasso cogita voltar à vida pública pelo senador

Após as eleições municipais, Aécio Neves sai fortalecido para 2014.

Aécio Presidente: 2014



O ex-governador e ex-senador do Ceará, Tasso Jereissati (PSDB), disse neste domingo (7) que cogita voltar à vida pública para apoiar uma provável candidatura do senador Aécio Neves (PSDB-MG) à Presidência da República. Em 2010, derrotado na corrida pelo Senado Federal, o tucano declarou que estava se aposentando da política para se dedicar aos netos.

Após votar em um colégio particular da capital cearense durante a manhã, Tasso admitiu voltar atrás em sua decisão pelo senador Aécio Neves Ele afirmou à imprensa que se “empolgaria” e se “engajaria” por acreditar “ser uma candidatura de renovação não só de geração, mas de ideias”.

Fonte: Portal iG

08/10/2012 Posted by | Eleições 2012, Política | , , , , | Comentários desativados em “Aécio presidente”: Tasso cogita voltar à vida pública pelo senador

Aécio presidente: eleições 2012 deixam senador mais forte em 2014

Aécio fica forte em 2014. “Agora é Aécio Neves presidente do Brasil. E deixa o Márcio trabalhar!” – discursou Anastasia.

Aécio presidente: Eleições 2012

Fonte:O Globo

Vitória fortalece Aécio na disputa presidencial

 Eleições 2012: Aécio fica forte em 2014

Eleições 2012: Aécio fica forte em 2014.

Senador tem nome lançado ao Planalto na festa da reeleição de Lacerda

BELO HORIZONTE Padrinho “pé quente” da reeleição de Márcio Lacerda para a prefeitura de Belo Horizonte, o senador Aécio Neves (PSDB) teve seu nome lançado para disputar a Presidência da República na festa de comemoração que agitou ontem à noite a Avenida Rajagabaglia, no centro da capital mineira. Ele chegou na festa como a grande estrela, chamado por Lacerda como uma das duas maiores lideranças do Brasil, junto com o governador de Minas Gerais, Antônio Anastasia.

– Agora é Aécio Neves presidente do Brasil. E deixa o Márcio trabalhar! – discursou Anastasia, lançando o grito de guerra acompanhado pela multidão.

– Passamos momentos difíceis esses dias. Agora é trabalhar para eleger Aécio Neves o próximo presidente do Brasil! – emendou o vice de Márcio, Délio Malheiros.

Quem conhece bem Aécio diz que ele segue à risca a cartilha do avô, o ex-presidente Tancredo Neves, que sabia como ninguém aproveitar o momento político e entrar na arena na hora certa. Apagado no cenário político até então, Aécio evitou entrar em bola dividida com o governo federal, mas pulou no colo do prefeito Márcio Lacerda e ocupou o espaço deixado pelo PT, que, no último minuto, rompeu a aliança de anos e lançou a candidatura de Patrus Ananias em Belo Horizonte. Agora, é apontado como o responsável pela segunda vitória do afilhado.

Aécio abraçou a campanha junto com Anastasia e usou o palco político da eleição da capital mineira para abrir uma outra frente com vistas a 2014: a polarização com a presidente Dilma Rousseff, com quem travou um duelo verbal nas últimas semanas.

Com a eleição de Lacerda no primeiro turno, Aécio demarca seu território e sai como uma liderança forte para 2014, não só em Minas, mas também dentro do PSDB, que terá de decidir entre ele e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin quem concorrerá ao Palácio do Planalto. Dependendo da eleição em São Paulo, José Serra entra nesta disputa interna.

Aécio: “só reagi a ataques”

Tanto Aécio quanto o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB) saem fortalecidos para 2014, ao eleger seus afilhados no primeiro turno. Dilma e Lula perdem neste primeiro momento. A presidente se desgastou e sai como derrotada em Minas Gerais. Não elegeu Patrus e ainda ajudou a fortalecer Aécio. Próxima batalha: Palácio do Planalto.

Minas Gerais jamais se curva. Pelo contrário, se engrandece no combate – discursou Aécio, comemorando a vitória sobre Dilma, Patrus e o PT.

Ao votar no colégio Milton Campos, onde a presidente estudou no ensino médio, ele não quis continuar o duelo engrossado durante a semana:

– Eu tenho muito apreço pela presidente Dilma. Eu só reagi a ataques. Agora vamos em frente, com paz e amor.

Negou que, por seu embate com Dilma, tenha se transformado em protagonista na eleição de Belo Horizonte.

– De forma alguma! Estou orgulhoso da campanha até agora ao lado de Lacerda. Política não é uma ação solitária, é solidária. É preciso estar sempre bem acompanhado – disse Aécio. – O mineiro não coloca o carro na frente dos bois. Estamos em 2012 e não vamos falar em 2014.

Eleições 2012: Aécio presidente – Link da matéria: http://oglobo.globo.com/pais/eleito-no-1o-turno-marcio-lacerda-prega-distensao-com-pt-6326925

08/10/2012 Posted by | Eleições 2012, Política | , , , , , , , , , | Comentários desativados em Aécio presidente: eleições 2012 deixam senador mais forte em 2014

Aécio presidente: candidatura cresce com vitória em BH

Aécio fica forte em 2014. “Agora é Aécio Neves presidente do Brasil. E deixa o Márcio trabalhar!” – discursou Anastasia.

Aécio presidente: Eleições 2012

Fonte:O Globo

Vitória fortalece Aécio na disputa presidencial

 Eleições 2012: Aécio fica forte em 2014

Eleições 2012: Aécio fica forte em 2014.

Senador tem nome lançado ao Planalto na festa da reeleição de Lacerda

BELO HORIZONTE Padrinho “pé quente” da reeleição de Márcio Lacerda para a prefeitura de Belo Horizonte, o senador Aécio Neves (PSDB) teve seu nome lançado para disputar a Presidência da República na festa de comemoração que agitou ontem à noite a Avenida Rajagabaglia, no centro da capital mineira. Ele chegou na festa como a grande estrela, chamado por Lacerda como uma das duas maiores lideranças do Brasil, junto com o governador de Minas Gerais, Antônio Anastasia.

– Agora é Aécio Neves presidente do Brasil. E deixa o Márcio trabalhar! – discursou Anastasia, lançando o grito de guerra acompanhado pela multidão.

– Passamos momentos difíceis esses dias. Agora é trabalhar para eleger Aécio Neves o próximo presidente do Brasil! – emendou o vice de Márcio, Délio Malheiros.

Quem conhece bem Aécio diz que ele segue à risca a cartilha do avô, o ex-presidente Tancredo Neves, que sabia como ninguém aproveitar o momento político e entrar na arena na hora certa. Apagado no cenário político até então, Aécio evitou entrar em bola dividida com o governo federal, mas pulou no colo do prefeito Márcio Lacerda e ocupou o espaço deixado pelo PT, que, no último minuto, rompeu a aliança de anos e lançou a candidatura de Patrus Ananias em Belo Horizonte. Agora, é apontado como o responsável pela segunda vitória do afilhado.

Aécio abraçou a campanha junto com Anastasia e usou o palco político da eleição da capital mineira para abrir uma outra frente com vistas a 2014: a polarização com a presidente Dilma Rousseff, com quem travou um duelo verbal nas últimas semanas.

Com a eleição de Lacerda no primeiro turno, Aécio demarca seu território e sai como uma liderança forte para 2014, não só em Minas, mas também dentro do PSDB, que terá de decidir entre ele e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin quem concorrerá ao Palácio do Planalto. Dependendo da eleição em São Paulo, José Serra entra nesta disputa interna.

Aécio: “só reagi a ataques”

Tanto Aécio quanto o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB) saem fortalecidos para 2014, ao eleger seus afilhados no primeiro turno. Dilma e Lula perdem neste primeiro momento. A presidente se desgastou e sai como derrotada em Minas Gerais. Não elegeu Patrus e ainda ajudou a fortalecer Aécio. Próxima batalha: Palácio do Planalto.

Minas Gerais jamais se curva. Pelo contrário, se engrandece no combate – discursou Aécio, comemorando a vitória sobre Dilma, Patrus e o PT.

Ao votar no colégio Milton Campos, onde a presidente estudou no ensino médio, ele não quis continuar o duelo engrossado durante a semana:

– Eu tenho muito apreço pela presidente Dilma. Eu só reagi a ataques. Agora vamos em frente, com paz e amor.

Negou que, por seu embate com Dilma, tenha se transformado em protagonista na eleição de Belo Horizonte.

– De forma alguma! Estou orgulhoso da campanha até agora ao lado de Lacerda. Política não é uma ação solitária, é solidária. É preciso estar sempre bem acompanhado – disse Aécio. – O mineiro não coloca o carro na frente dos bois. Estamos em 2012 e não vamos falar em 2014.

Eleições 2012: Aécio presidente – Link da matéria: http://oglobo.globo.com/pais/eleito-no-1o-turno-marcio-lacerda-prega-distensao-com-pt-6326925

08/10/2012 Posted by | Eleições 2012, Política | , , , , , , , , , , , , | Comentários desativados em Aécio presidente: candidatura cresce com vitória em BH