Minas Sustentável

Meio Ambiente, cidades sustentáveis

Gestão Eficiente: Cemig tem lucro recorde

Gestão Eficiente: lucro da Cemig bate recorde em 2012 e atinge R$ 4,3 bilhões, o maior de sua história . Empresa está presente em 23 estados brasileiros.

Gestão Eficiente: Cemig

Fonte: Minas em Pauta

Aumento foi de quase 80% comparado com 2011, que já havia registrado o maior valor da história da companhia

Cemig bate recorde de lucro em 2012

Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) alcançou em 2012 o maior lucro líquido desde a sua fundação: R$ 4,3 bilhões. O aumento foi de quase 80%, se comparado a 2011, quando o lucro de R$ 2,3 bilhões havia sido o maior de sua história até então.

De acordo com o diretor de Finanças e Relações com Investidores da Cemig, Luiz Fernando Rolla, o maior impacto sobre o lucro líquido se deu em função da liquidação antecipada do contrato de cessão de créditos da conta de resultados a compensar. “O Estado de Minas Gerais, nosso acionista majoritário, decidiu antecipar o pagamento desse contrato, o que gerou um ganho financeiro superior a R$ 2 bilhões”, declara.

O Lajida da Cemig, em 2012, foi de R$ 5,1 bilhões, o que evidencia a capacidade da empresa de geração de caixa operacional através de um portfólio diversificado de negócios e de elevados níveis de eficiência operacional.

“O ano de 2012 nos trouxe grandes desafios. Passamos por mudanças profundas no marco regulatório do setor de geração de energia elétrica no Brasil, com a edição e promulgação da Medida Provisória 579”, afirmou o presidente da companhia, Djalma Bastos de Morais.

Segundo Morais, a Cemig está se adequando à nova realidade do setor e continua a buscar oportunidades de mercado e a manutenção da sua estratégia de crescimento, que tem o foco na liderança do setor de energia elétrica no Brasil.

O lucro da Cemig Distribuição (Cemig D) auferido em 2012 representou 4% em relação ao lucro líquido consolidado do Grupo Cemig, no valor de R$ 191 milhões. No mesmo período, o gasto com a compra de energia para atendimento aos consumidores, no valor de R$ 4,2 bilhões, representou 46% das despesas totais da distribuidora, que foram de R$ 9 bilhões.

Perfil da companhia

Cemig, que em maio completa 61 anos, é hoje a maior empresa integrada do setor de energia elétrica do país, sendo o maior grupo distribuidor, responsável por aproximadamente 12% do mercado nacional. É ainda o terceiro maior grupo transmissor, com 9.413 quilômetros de linha e o terceiro maior grupo gerador, com um parque gerador formado por 70 usinas hidrelétricas, térmicas e eólicas, com uma capacidade instalada de 7.038 GW.

A companhia está presente em 23 estados brasileiros e opera uma linha de transmissão no Chile. São mais de 115 mil acionistas em 44 países e ações negociadas nas Bolsas de Valores de Nova YorkMadri e São Paulo.

Atualmente, a Cemig, através de suas controladas e coligadas, atende a mais de 11 milhões de consumidores com o foco em melhoria da qualidade dos serviços prestados, tendo investido somente no setor de distribuição o montante de R$ 2,5 bilhões o que representou um dos maiores investimentos em distribuição no Brasil. No ano passado, foram realizadas novas ligações para mais de 200 mil clientes, e a qualidade de serviço prestado foi mais uma vez reconhecida conforme a pesquisa realizada pelo regulador, a Agencia Nacional de Energia Elétrica (Aneel), colocando a Cemig entre as melhores empresas com mais de 400.000 consumidores na região Sudeste.

Anúncios

09/04/2013 Posted by | Meio Ambiente | , , , , | Deixe um comentário

Programa de Habitação do Governo Aécio Neves entrega casas com aquecedores solares

As 225 famílias que moram no Conjunto Habitacional Village III, construído pela Companhia de Habitação do Estado de Minas Gerais (Cohab/MG) em Montes Claros, no Norte de Minas, serão as primeiras a receberem em suas casas a instalação de aquecedor solar, como resultado da parceria com a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) que prevê a implantação do equipamento em 15 mil moradias do Lares Geraes Habitação Popular (PLHP), programa habitacional iniciado Governo Aécio Neves

A montagem dos aquecedores começa nesta segunda quinzena de maio e, depois de Montes Claros, passará a beneficiar as demais cidades da região Norte que dispõem de conjuntos habitacionais do PLHP e, em seguida, nas demais regiões do Estado. A instalação pela Cemig dos 15 mil aquecedores solares é produto do convênio assinado com a Cohab/MG e atenderá 244 conjuntos habitacionais no total de 172 cidades de todo o Estado.

Os equipamentos do sistema de aquecimento solar substituem os chuveiros elétricos e têm capacidade de 200 litros de água aquecida, que possibilitam a média de cinco banhos diários. Com os aquecedores, o mutuário fará uma economia de 30% a 40% no consumo de energia elétrica. Além disso, serão colocadas a cada ano 25 mil lâmpadas fluorescentes compactas de 25 Watts, de baixo consumo, sendo cinco em cada casa.

A parceria realizada pela Cohab/MG e Cemig foi, recentemente, destaque na revista Sun & Wind Energy, editada na Alemanha e que aborda temas sobre energia renováveis como solar e eólica.

Com o intuito de facilitar a instalação dos equipamentos solares, foram desenvolvidos dois tipos de suporte. Um a ser adotado nos casos onde o engradamento metálico já contempla duas esperas para o encaixe do suporte do boiler; e o segundo, chamado de “individual”, que possui uma base a ser fixada na laje, junto às alvenarias, para atender aos demais engradamentos, inclusive onde foi utilizada a madeira.

Em reunião entre representantes da Cemig – o engenheiro e coordenador do programa na empresa, Davidson Andreoni; o consultor José Carlos Ayres e o gerente Leonardo Resende Rivetti – e da Cohab/MG – o diretor de Desenvolvimento e Construção, José Antônio Cintra; a engenheira Maria Lúcia e o gerente de Obras, Adenilson Dias – foi apresentado e aprovado o projeto de suporte individual. A empresa vencedora da licitação apresentará, oportunamente, para análise e aprovação da Cohab/MG, o projeto do suporte para os engradamentos com duas esperas.

Desse total de 2.286 equipamentos, 1.215 estão em casas construídas pela Cohab/MG no âmbito do Lares – Habitação Popular, programa habitacional do Governo de Minas que vem sendo executado desde meados de 2005. De acordo com o novo convênio firmado entre Cohab/MG e Cemig, em 25 de novembro de 2008, o equipamento tem as seguintes características técnicas:

– Reservatório de 200 litros;

– Atende até cinco banhos diários, com conforto;

– Coletor com dois metros quadrados: coleta média mensal equivalente a 1.430 KWh/mês;

– Horário indicado para banhos: durante o dia;

– GMG/Cohab pioneiros: experiência bem sucedida indicou uso geral; instalação em todas as casas de um conjunto inovação no Brasil;

– Sistema de instalação simplificado, mesmo na casa já pronta, sem danificá-la;

– Abastecimento direto da rede de água pública;

– Etiquetado pelo Inmetro, categoria B; garantia de cinco anos; excelente qualidade;

– Mesmo com céu nublado aquece;

– Economia em torno de 30 a 40% no consumo de energia;

– Alterna com chuveiro elétrico.

Aquecedores

18/05/2010 Posted by | Ação Sustentável, Meio Ambiente | , , , , | Deixe um comentário

Cemig no governo Aécio Neves se transformou ‘numa gigante do setor elétrico brasileiro, com investimentos em geração, transmissão e distribuição de energia’

Enquanto a Cesp hibernou, Cemig se agigantou

Fonte: Folha de São Paulo

Enquanto a Cesp hibernou durante a última década aguardando a privatização, a Cemig (Companhia Energética de Minas Gerais) converteu-se numa gigante do setor elétrico brasileiro, com investimentos em geração, transmissão e distribuição de energia.

A companhia mineira avançou ainda sobre o mercado de distribuição de gás natural canalizado, com a Gasmig, e até no setor de telecomunicações. Agora, além dos projetos fora de Minas Gerais, a Cemig lançou uma ofensiva internacional, com o primeiro projeto de linha de transmissão no Chile.

Hoje, a Cemig é uma organização com receita operacional líquida de R$ 16,4 bilhões, enquanto a Cesp registrou faturamento de R$ 2,47 bilhões, segundo número do relatório de 2008.

O plano estratégico da companhia mineira, controlada pelo governo do Estado de Minas Gerais, é alcançar a condição de primeiro ou segundo maior grupo de energia do Brasil em valor de mercado e deter 20% do setor elétrico brasileiro.

O crescimento da Cemig desde 2000 foi expressivo. A companhia dobrou o número de consumidores atendidos pela divisão de distribuição, de 5,1 milhões em 2000 para 10,5 milhões hoje. Em São Paulo, a companhia foi dividida em empresas de distribuição, transmissão e geração. Os ativos separados foram todos privatizados, restando apenas as seis usinas, as maiores no extremo oeste de São Paulo.

Link da matéria: http://www1.folha.uol.com.br/fsp/dinheiro/fi1102201004.htm

11/02/2010 Posted by | Ação Sustentável | , , , , , , | Deixe um comentário

Cemig na Gestão Aécio Neves ganha Prêmio Brasil de Meio Ambiente por preservação da fauna e flora

O programa Peixe Vivo, que atua nas bacias dos rios São Francisco, Paranaíba, Jequitinhonha e Grande, entre outras, recebe, nesta sexta-feira (29), no Rio de Janeiro, o Prêmio Brasil de Meio Ambiente, como o melhor trabalho de preservação em fauna e flora do país.

Criado em 2007 pela Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), o Peixe Vivo realiza atividades em prol da preservação da ictiofauna (peixes) e matas ciliares das bacias hidrográficas onde a Cemig possui usinas, favorecendo as comunidades que utilizam os recursos hídricos como fator de desenvolvimento. Com a ajuda dos diversos segmentos da comunidade, que auxiliam no planejamento de alternativas preventivas, o Peixe Vivo atua em três frentes: os programas de conservação da ictiofauna e bacias hidrográficas, a produção de conhecimento científico para subsidiar esses programas e a promoção do envolvimento da comunidade nas atividades previstas.

Segundo o superintendente de Gestão Ambiental da Cemig, Ênio Fonseca, o Peixe Vivo apresenta resultados sólidos, a partir do esforço para preservar as espécies nativas, envolvendo pesquisadores, técnicos de campo e a comunidade. “O programa abriu espaço e estimulou a participação da sociedade, ganhou destaque também com os resultados obtidos nas ações de campo e estudos sistemáticos realizados”, avalia. Para promover as ações, a Cemig prevê um investimento de R$ 32 milhões entre 2007 e 2013.

Cerimônia de premiação

A premiação acontece às 19h30 desta sexta-feira (29), no Jockey Club Brasileiro, no Rio de Janeiro. Participam da solenidade o presidente da Cemig, Djalma Bastos de Morais; o diretor de Geração e Transmissão, Luiz Henrique de Castro Carvalho; os superintendentes de Comunicação Empresarial, Luiz Henrique Michalick, de Gestão Ambiental, Ênio Fonseca, e de Manutenção de Ativos de Geração, Fernando Augusto de Campos; e o gerente Newton Schmidt, responsável pelo programa Peixe Vivo.

O prêmio Brasil de Meio Ambiente é uma iniciativa da Companhia Brasileira de Multimídia (CBM), por meio de seus veículos: Jornal do Brasil, JB Ecológico e JB Online. A premiação é capitaneada pela JB Ecológico, uma das mais importantes publicações da mídia impressa nacional voltadas exclusivamente para a questão socioambiental e o desenvolvimento sustentável.

29/01/2010 Posted by | Ação Sustentável, Água, Meio Ambiente | , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário