Minas Sustentável

Meio Ambiente, cidades sustentáveis

Aécio Neves comandará PSDB por mais 2 anos

Ao lado de Aécio, em sinal da unidade do partido, estavam presentes o ex-presidente FHC, o governador Geraldo Alckmin e o senador José Serra.

Aécio pediu aos tucanos para levarem no peito dois sentimentos: a unidade e a coragem.

Fonte: Estado de Minas

Aécio assume PSDB por mais 2 anos e prega a unidade do partido para mudar o Brasil

Aécio Neves vai comandar o PSDB por mais dois anos. Foto: Orlando Brito

PSDB se apresenta como alternativa à Presidência até antes de 2018

Tucanos, que empossaram Aécio Neves à presidência da legenda, falam sobre a possibilidade de a presidente Dilma Rousseff não concluir o governo

Aécio Neves vai comandar o PSDB por mais dois anos

Em convenção nacional do PSDB em Brasília neste domingo, tucanos apresentaram a legenda como alternativa para assumir o poder até mesmo antes das eleições de 2018. A crise do governo da presidente Dilma Rousseff (PT) e a possibilidade de que ela não consiga concluir seu mandato permeou discursos dos principais representantes do partido na solenidade que reconduziu o atual presidente do PSDB, o senador Aécio Neves, ao comando da legenda por mais dois anos. Ao lado de Aécio, em sinal da unidade do partido, estavam presentes o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (FHC), o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e o senador José Serra.

Aécio pediu aos tucanos para levarem no peito dois sentimentos: a unidade e a coragem. “Coragem para fazer o que precisa ser feito. Vamos superar e vencer. Não seremos mais oposição, vamos ser governo para limpar a lambança que o PT fez no poder”, disse. Em seu discurso, o senador enfatizou a crise econômica e política atravessada pelo país e deu a entender que a presidente pode não conseguir governar até 2018. “Ao final do governo (Dilma), que não sei quando ocorrerá, talvez mais breve que imaginam, os brasileiros ficarão mais pobres”, afirmou.

O líder do PSDB não falou de impeachment, mas reforçou em seu discurso que Dilma pode não permanecer na Presidência até o fim do mandato. “Esse grupo político que está aí caminha a passos largos para a interrupção do seu mandato”, disse.

O senador também citou a hipótese de a presidente ter suas contas rejeitadas por causa de irregularidades como as pedaladas fiscais – manobras contábeis para atingir metas fiscais. “Uma prática que pode levar a presidente a ter suas contas rejeitadas, algo inédito em 100 anos”, enfatizou Aécio. Ele também relacionou o governo Dilma à Operação Lava-Jato, que investiga esquema de propina na Petrobras. “Escândalos que colocam sob suspeição a campanha que elegeu a atual presidente e está sendo investigada pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral)”, reforçou Aécio, para quem o PSDB “nunca teve papel tão relevante para a história do país”.

O compromisso da legenda no momento de crise também foi destacado por FHC. “Nunca vi tanta responsabilidade acumulada nas vozes e nos braços das lideranças”, afirmou o ex-presidente, que citou momentos como a queda de Getúlio Vargas, a renúncia de Jânio Quadros e o início do regime militar. “Nunca vi um momento como esse em que se acumulam crises de vários tipos”, disse.

Segundo FHC, a crise tem “tudo para se agravar”, levando à paralisação do Executivo. “Não somos donos do que vai acontecer nas semanas e meses seguintes, mas donos de nós mesmos”, afirmou. Na sequência, o ex-presidente ressaltou que, dependendo das circunstâncias, o partido tem que estar pronto para assumir o que venha pela frente. “Porque o PSDB sabe governar”, disse. “Queremos reconstruir o Brasil e tirá-lo da tragédia”, afirmou FHC.

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, um dos principais nomes do PSDB, enfatizou o dever do partido e disse que o PT está “no fundo do poço”. “Cabe a nós a missão de eles não deixá-los (PT) carregar o Brasil junto com eles. Superada a recessão, superado o flagelo do petismo, o Brasil poderá recuperar o seu crescimento”, afirmou. Alckmin também atacou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. “Não podemos esquecer que os brasileiros mais pobres não podem caber a conta dessa tragédia política, o Lula quer por os seus próprios erros dos ombros do povo, isso tudo para salvar a sua cabeça”, afirmou.

06/07/2015 Posted by | Política | , , , , | Deixe um comentário

Filha de Juscelino Kubitschek presta homenagem a Aécio

Filha de Juscelino Kubitschek, Maria Estela Kubitschek, prestou homenagem a Aécio e leu carta de apoio ao ex-governador de Minas.

Aécio Neves: eleições 2014

Fonte: Jogo do Poder

Carta a Aécio Neves – Maria Estela Kubitschek

presidente do PSDBsenador Aécio Neves (MG), visitou nessa sexta (13/06), a cidade de São João del Rei, dando início à caminhada para a convenção nacional do partido, que será realizada amanhã, em São Paulo, e o indicará candidato à Presidência da RepúblicaAécio Neves se encontrou nesta amanhã com sua família e amigos na residência onde viveu seu avô, o ex-presidente Tancredo Neves. Assim, Aécio repete o gesto de Tancredo, que visitava a cidade antes das grandes decisões.

A filha do ex-presidente da República Juscelino KubitschekMaria Estela Kubitschek, prestou homenagem a Aécio e leu carta de apoio e estímulo ao ex-governador de Minas.

Em respeito à legislação eleitoral, o senador Aécio Neves não discursou, fez apenas uma saudação pessoal aos amigos presentes.

Segue abaixo íntegra da carta de Maria Estela Kubitschek entregue ao senador Aécio Neves.

“Querido amigo, Senador Aécio Neves

Há 30 anos, Tancredo partiu de Minas, viajou por todo o Brasil, fazendo sua obstinada pregação em defesa da democracia e da justiça.

Cerca de trinta anos antes, outro mineiro, meu pai, Juscelino, ousou olhar para um futuro em que poucos acreditavam, e nos legou o grande e decisivo salto na direção da modernidade.

Ao que parece, de 30 em 30 anos, o espírito de Minas, de que nos falava Drummond, visita as razões da nacionalidade, para oferecer ao Brasil o que temos de melhor:

Nossa coragem;

Nossa sede de justiça;

Nosso compromisso com a construção um país íntegro e generoso, capaz de abrigar os sonhos de cada um dos brasileiros.

Mais uma vez, hoje, 30 anos depois de 1984, a história se repete.

Hoje, Aécio, depositamos em suas mãos limpas nossa confiança e nossa esperança, de que finalmente poderemos realizar o Brasil  que tantas vezes foi sonhado pelos nossos e que ainda permanece intocado.

Segue em frente, senador!

Com os compromissos e princípios que um dia orientaram os passos de Tancredo

Com a ousadia, a coragem e o inconformismo de meu pai, Juscelino.

Vamos fazer cumprir o destino.

Segue em frente, Aécio!

Com a bênção das montanhas de Minas,

Com a bênção de milhões de mineiros,

Segue em frente, Aécio!

Com Minas, pelo Brasil!

Maria Estela Kubitschek Lopes”

16/06/2014 Posted by | Política | , , , , , , , , , | Deixe um comentário

São João Del Rei: Aécio repete tradição de Tancredo antes de Convenção

Inspiração: Nas vésperas da convenção nacional do PSDBAécio Neves viveu clima de campanha em visita a São João Del Rei. terra de Tancredo

Na caminhada rumo ao Planalto buscará apoio com as dissidências nos estados de partidos aliados à presidente Dilma Rousseff

Fonte: O Globo 

Aécio aposta em dissidências da base aliada de Dilma nos estados para fortalecer sua campanha

Tucano repete tradição do avô e visita São João Del Rei antes de convenção do PSDB, que acontece neste sábado

Às vésperas da convenção nacional do PSDB que confirmará o senador Aécio Neves como candidato à presidência, o tucano, viveu clima de campanha em sua visita, na manhã desta sexta-feira, à cidade São João Del Rei, a 184 km de Belo Horizonte. Em entrevista, ele disse que sua caminhada rumo ao Planalto se fortalecerá com as dissidências nos estados de partidos aliados à presidente Dilma Rousseff em nível nacional.

— No âmbito regional, a maioria dessas forças (PP, PMDB e PSD) estão se somando ao nosso lado. Elas querem mudanças. A presidente da República, com um esforço enorme com a oferta de cargos públicos a rodo hoje no Brasil, consegue ficar com mais tempo de TV, mas não ficará com o trabalho e com a crença desses partidos no seu projeto. Portanto, podem esperar que vamos ter dissidências cada vez mais amplas. Essas dissidências fortalecem a oposição porque elas representam o sentimento do Brasil, de uma mudança profunda — afirmou Aécio.

No Rio, por exemplo, Aécio conquistou o apoio da maior parte do PMDB, já que o partido não engoliu a pré-candidatura do senador Lindbergh Farias. Aécio vai para a convenção do partido sem escolher o vice para sua chapa, embora muitos nomes sejam cotados, como o do senador Aloysio Nunes (PSDB). O tucano lembrou que a data para o fechamento dos nomes da aliança é o dia 30 de junho.

— Temos o tempo. Felizmente, nosso caso é de abundância de nomes qualificados. Como a legislação permite que até o dia 30 essa decisão possa ocorrer, como ainda existem instabilidades em outras forças políticas, nós estamos aguardando que o cenário se desenhe de forma mais clara para vermos qual é o perfil mais adequado — declarou o senador, afirmando que o PSDB nunca esteve tão unido em torno de uma candidatura.

DILMA COLHE O QUE PLANTOU, DIZ AÉCIO SOBRE VAIAS

Depois de falar ontem que as vaias e xingamentos à presidente Dilma ontem no Itaquerão são um sinal de que ela está sitiada, o tucano voltou a usar a mesma expressão e completou:

— Ela (Dilma) colhe o que plantou ao longo dos últimos anos. (Ela é) Alguém que governou com um mau humor permanente, com enorme arrogância, sem dialogar com a sociedade, de costas para a sociedade brasileira, achando que ter a caneta na mão tudo pode, sem se preocupar com o que virou o governo do ponto de vista ético, com essas sucessivas denúncias de corrupção, querendo vender um Brasil que não existe, um país virtual, onde, na propaganda oficial a Petrobras é a melhor das empresa, a mais bem gerida do mundo, onde a saúde é de alta qualidade, onde não existe inflação — afirmou Aécio, dizendo que esse Brasil que a presidente mostra “não é real”.

Aécio lembrou que, ao longo do governo Dilma, sete ministros foram demitidos por denúncias de corrupção, e o governo não concluiu as investigações. E aproveitou o tema para falar novamente dos escândalos na Petrobras.

— Estamos vendo aí os sete ministros que foram afastados por denúncias de corrupção no início do governo. Estamos caminhando para o final e o que aconteceu? O que foi apurado pelo governo? Qual as consequências daquelas demissões? Estão aí as denúncias em relação à Petrobras que aviltam, trazem indignação para todos nós brasileiros. A nossa principal empresa pública hoje vale metade do que valia quando ela (Dilma) assumiu — declarou o candidato à presidência.

TRADIÇÃO DO AVÔ

O pré-candidato esteve em São João Del Rei para seguir uma tradição do avô, Tancredo Neves, que visitava o município antes de suas grandes decisões. Neste sábado vai acontecer em São Paulo a convenção do PSDB que proclamará Aécio Neves candidato à Presidência da República.

O senador tem mantido as tradições do avô: participa da Procissão do Enterro, em que carrega a lanterna de prata que foi de Tancredo, visita São João Del Rei em datas simbólicas e vai ao santuário da Serra da Piedade.

No Largo do Rosário, onde fica a residência da família do tucano em São João Del Rei, mineiros se concentraram para ver Aécio. O tucano apareceu na sacada ao lado de Maristela Kubitschek, filha do ex-presidente Juscelino. Ela leu uma mensagem para Aécio.

— Hoje, Aécio, depositamos em suas mãos limpas nossa confiança e nossa esperança, de que finalmente, poderemos realizar o Brasil que tantas vezes foi sonhado pelos nossos e que ainda permanece intocado — afirmou Maristela, num trecho da mensagem.

Em seguida, o pré-candidato falou brevemente aos mineiros na sacada e disse que, em respeito à legislação eleitoral, não discursaria.

— Esse é um dos momentos mais emocionantes da minha história — afirmou ele. — Saio a partir de hoje para caminhar pelo Brasil levando Minas Gerais sempre.

Ao fim, os presentes ao Largo do Rosário gritaram “Aécio, guerreiro, orgulho dos mineiros”. Nas casas e comércios em frente à residência da família Neves, haviam várias faixas de apoio, como: “Aécio é coragem para mudar o Brasil”, “Aécio com Minas pelo Brasil” e “Aécio, o coração de Minas bate pelo Brasil”. Moradores dos imóveis disseram ao GLOBO que a equipe que organizou o evento pediu autorização para colocar as faixas nas paredes.

Dois pequenos palcos foram montados no Largo e músicos tocaram algumas canções. Depois de fazer um breve discurso da sacada de sua casa, Aécio seguiu para a Igreja de Santo Antônio. Como faz em campanha, abraçou moradores e pegou crianças no colo. Na igreja, ganhou a bênção do padre. Depois, ele foi à Igreja de São Francisco e, em seguida, ao Teatro Municipal, onde encontrou amigos rapidamente.

De Minas, Aécio segue para São Paulo onde irá participar da convenção que legitimará sua candidatura.

16/06/2014 Posted by | Política | , , , , , , | Deixe um comentário

Serra, Estadão e a eleição fake para a juventude do PSDB

Que grupo de Wesley Goggi, Estadão? Este rapaz trabalha para Serra desde a campanha derrotada de 2012, mesmo sendo do Espírito Santo. Não é um “jovem”. Tem 32 anos e é um militante profissional.

Fonte: Blog do Coronel – Coturno Noturno

Velho Estadão agora inventa “jovens” tucanos.

Voltamos à série que já está ficando famosa na web para destacar a notícia de hoje do Estadão, que postamos abaixo. A má vontade e a busca de fontes carimbadas ou anônimas continua sendo a tônica da cobertura. A matéria está em preto. Os comentários em azul.

“Jovens acusam comando do PSDB de ‘falta de democracia”

Os critérios definidos para a eleição do novo presidente da juventude do PSDB desagradaram a uma parte dos militantes tucanos, que acusam a cúpula da sigla de falta de democracia interna. O pleito foi marcado para 21 de setembro e apenas os presidentes estaduais da ala jovem poderão votar na disputa.

A juventude tucana está sem comando desde maio, quando a eleição foi adiada. No mês passado, o senador e presidente do PSDB Aécio Neves (MG) criou uma nova estrutura no partido, chamada “Rede Temática PSDB Jovem”, para substituir a estrutura existente. Uma comissão foi designada para organizar um novo pleito.Para os críticos, a estratégia foi vista como manobra para limitar a influência do ex-governador José Serra no segmento, considerado estratégico na condução da campanha eleitoral do ano que vem.

Presenciamos um momento de crescente participação dos jovens nas causas políticas e nas lutas reivindicatórias. Infelizmente, o PSDB está na contramão deste importante momento”, escreveu no Facebook Wesley Goggi, provável candidato na disputa e considerado favorito na eleição pelos moldes anteriores. No ano passado, ele atuou na campanha de Serra à Prefeitura de São Paulo.

O jornal não cita que Wesley Goggi é ex-secretário nacional da Juventude Tucana, onde ficou por vários anos, a comandando com mão de gato. Aparelhando a máquina como político profissional. Parece que é apenas um jovem desiludido com a “falta de democracia” do PSDB, impedido de realizar o seu sonho de liderar outros jovens. No Espírito Santo, seu estado natal, este “jovem” ajeitou os resultados de uma eleição para a juventude de Vitória, em maio passado. Simplesmente acabou com a militância da capital. Um escândalo em termos de método e de estratégia antidemocrática.  Leia aqui.

O edital divulgado anteontem prevê que os 27 presidentes das juventudes estaduais tenham direito a voto, mas o grupo de Goggi, com representantes em pelo menos 12 Estados, reivindica que votem os 594 delegados (o número tem como parâmetro a quantidade de parlamentares que compõe o Congresso).

Que grupo de Wesley Goggi, Estadão? Este rapaz trabalha para Serra desde a campanha derrotada de 2012, mesmo sendo do Espírito Santo. Não é um “jovem”. Tem 32 anos e é um militante profissional. Um cabo eleitoral. Foi membro da coordenação da última campanha de Serra. O Estadão sabe disso, pois fez várias matérias com ele. É fonte carimbada do serrismo. Nada contra, mas que o jornal dê a informação completa.

Caio Narcio, um dos membros da comissão criada por Aécio, diz que essa era a ideia inicial, mas que o processo eleitoral teve de ser “simplificado” para cumprir os prazos estabelecidos. Segundo ele, “o presidente estadual terá a missão de ouvir a militância e trazer a decisão da maioria em forma de voto”. Narcio afirmou, no entanto, que a comissão vai analisar novamente a proposta.

Agora, pasmem! Sabem o que o “jovem” Wesley aprontou na Convenção Nacional do PSDB? Havia três candidatos à presidência da Juventude Tucana. O Paulo Matias, de São Paulo, o jovem prefeito de Pelotas, Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, mais o garoto dos tucaninhos de Pernambuco. Depois Matias passou a apoiar Leite, mas mesmo assim havia disputa. Como não houve consenso, a decisão foi fazer a eleição em outra oportunidade. Pois o “jovem” Wesley levou os militantes de outros estados para uma sala ao lado para, sorrateiramente, comunicar que havia subido a fumaça branca e que ele seria o candidato único, que a eleição seria feita naquele momento por aclamação. O consenso era ele! O seu grupo já estava até fazendo ata quando a notícia chegou às lideranças, que adentraram à sala e deram  um chega-prá-lá no golpista. Wesley sumiu da convenção e só apareceu agora. Falando em democracia. Para seus amiguinhos do Estadão. Amigões do Serra, claro.

Em fóruns pela internet e conversas pelas redes sociais, os jovens tucanos pró-Serra são bastante críticos a Aécio. A avaliação desse grupo é de que restringir a participação da militância na eleição da juventude do PSDB deslegitima o processo. “Se o Aécio não deixa a militância escolher o presidente da Juventude, imagina escolher o candidato a presidente da República”, alfineta Goggi.

Wesley, o “jovem” de 32 anos que quer comandar a juventude tucana como um cacique partidário , tentou dar um golpe e se auto eleger presidente da juventude nacional do PSDB. Sem que tivesse havido convocação nem inscrição de chapas,  numa eleição fake. E na sua ânsia de defender Serra, não resiste a colocar sob suspeita as prévias que o seu predileto defende. Este é o objetivo da matéria, claro.

Nesta semana, Serra tornou pública sua intenção de disputar com o senador mineiro, caso haja prévias, a indicação do partido para concorrer ao Palácio do Planalto em 2014.

Enfim, até os “jovens” de Serra ficaram velhos e sem mandato. 32 anos… Vai trabalhar, Wesley!

O “jovem” Wesley, no tempo em que falava pela Juventude do PSDB. Toda a imprensa o conhece. O Estadão teve má fé ao não identificá-lo.
>
Isadora Peron (foto), a repórter que assinou a matéria de hoje do Estadão, sabia com quem estava falando e escondeu o fato, para fazer parecer um movimento apolítico e desinteressado de jovens. Coisa feia, Isa!

 Clique aqui e veja como ela fez matéria com um Wesley identificado, lá em 2012.

24/08/2013 Posted by | Política | , , , , , , | Deixe um comentário