Minas Sustentável

Meio Ambiente, cidades sustentáveis

Governo Anastasia investe mais de R$ 2 bilhões em infraestrutura

Gestão Anastasia: De 2013 a 2015, o aporte total será de mais R$ 1,2 bi. Das 182 obras executadas, em andamento ou licitadas, o investimento foi superior a R$ 1,1 bi.

Plug Minas/Divulgação
O Plug Minas foi um dos contemplados com o investimento do Deop-MG
O Plug Minas foi um dos contemplados com o investimento do Deop-MG

Departamento de Obras Públicas do Estado de Minas Gerais (Deop-MG), para atender à implementação de políticas públicas das secretarias estaduais, foi responsável por planejar, coordenar e executar 182 obras de engenharia em 2012, o que representa investimento superior a R$ 1,1 bilhão.

São 70 obras concluídas, 83 em andamento e 29 licitadas ou em processos de licitação a serem executadas neste ano.

“Os números alcançados em 2012 são significativos, mas a grande satisfação está em poder oferecer à população mineira serviços de qualidade, levando em conta o custo, a rapidez e a funcionalidade das obras que são projetadas e executadas”, comenta osecretário de Estado de Transportes e Obras Públicas, Carlos Melles.

De acordo com o diretor-geral do Deop-MG, Fernando Jannotti, as obras são executadas para atender às comunidades, como a construção de escolas, aeroportos e hospitais. “Como destaques de 2012, não posso deixar de mencionar a construção da fábrica de remédios da Fundação Ezequiel Dias, o centro de cultura, esporte e inclusão social Point Barreiro e o Centro de Tecido Biológico, em Lagoa Santa”, cita Fernando.

“Encerramos uma etapa do Plug Minas e estamos construindo o Parque das Águas, em Frutal. Temos, também, a Requalificação Urbana e Ambiental do Ribeirão Arrudas, que está em fase de conclusão e possui imenso alcance social e conta com investimentos da ordem de R$ 261 milhões”, acrescenta o diretor.

Para os 2013, há um amplo programa de obras previstas para serem licitadas, como a complementação dos PACs Arrudas, Ferrugem, Drenagem e Prevenção de Desastres. Os terminais metropolitanos de integração e obras em infraestrutura aeroportuária, educação, segurança, turismo, esportes e cultura também serão contemplados.

O investimento total será de R$ 1,2 bilhão, de 2013 a 2015, assegurados por operações de crédito junto ao Banco do Brasil, Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social e Caixa Econômica Federal.

Dentre as obras previstas para este ano, Fernando Jannotti destaca o início da reforma da escola Barão do Rio Branco, em Belo Horizonte, o projeto de revitalização do prédio verde da Praça da Liberdade e investimentos em diversos aeroportos do estado.

“Outras obras que já estão sendo licitadas e vamos começar a fazer neste ano de 2013 são as estações do BRT. Da mesma forma que a prefeitura da capital está fazendo as estações do BRT ao longo da Cristiano Machado e da Pedro I, o Deop, por meio da Secretaria de Transportes e Obras Públicas (Setop), implantará o BRT metropolitano, para fortalecer a mobilidade”, destaca.

Gerenciamento de obras públicas

Ao longo de 2012, a Superintendência de Infraestrutura Governamental da Setop deu seguimento ao projeto de implantação do Modelo de Governança de Obras Públicas, cujo objetivo é possibilitar melhor articulação do órgão com o Deop-MG, a Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag) e clientes, ampliando a aderência entre o planejamento e a execução dos empreendimentos.

Este modelo, que vem sendo implantado desde 2011, integra a estruturação de um Escritório de Gerenciamento de Obras Públicas que, atualmente, gerencia obras e projetos na metodologia de Gerenciamento Intensivo e contempla 26 empreendimentos executados pelo Deop-MG em diversas áreas, como segurança, saúde, infraestrutura e meio ambiente.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/departamento-de-obras-publicas-investe-mais-de-r-2-bilhoes-em-infraestrutura/

07/02/2013 Posted by | gestão pública | , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Governo firma parceria para estudos sobre recursos hídricos

O governador Antonio Anastasia assinou, nesta quinta-feira (17), no Palácio Tiradentes, na Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves, protocolo com a Fundação Jacques Cousteau estabelecendo cooperação técnico-científica para o desenvolvimento e execução de programas e projetos voltados para a pesquisa, conservação e educação ambiental, com prioridade para os temas ligados aos recursos hídricos em Minas Gerais.

“Somos um estado com grande riqueza nos recursos hídricos e, por isso, a importância dessa parceria com uma fundação tão renomada”, destacou o governador em seu pronunciamento.

Governador Anastasia entrea Medalha da Inconfidência a Francine Cousteau

Governador Antonio Anastasia e Francine Cousteau na Cidade Administrativa

Governo de Minas, através das Secretarias de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável e daFundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig), e a Fundação Jacques Cousteau se comprometeram, com o protocolo, a estabelecer ações e mobilizar suas unidades e seus serviços para o desenvolvimento dos programas de pesquisa.

A presidente da Fundação, Francine Cousteau, viúva do comandante Jacques Cousteau, destacou que não poderia haver melhor momento para firmar a parceria com Minas Gerais e celebrar a memória de Cousteau, já que neste ano de 2010 se comemora seu centenário.

“O Brasil começa a dar um exemplo para mundo no cuidado com seus recursos hídricos. E é uma alegria estar junto com Minas Gerais, através de ações concretas como esta que assinamos hoje, porque o trabalho que fazemos agora é para as gerações futuras, para nossos filhos, netos e bisnetos”, afirmou.

Centro Cousteau

Durante a solenidade, o governador autorizou o Departamento de Obras Públicas do Estado de Minas Gerais (Deop/MG), em acordo com aUniversidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), a ceder um terreno para a implantação do Centro Cousteau para as Águas e do Centro Unesco-Cousteau de Ecotecnia, ao lado do Instituto Hidroex em Frutal, no Triângulo Mineiro.

O secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Alberto Portugal, explicou que a parceria com a Fundação Cousteau para novos estudos sobre os recursos hídricos consolida em Minas uma das principais estruturas para pesquisas sobre águas do Brasil e da América Latina. “A Fundação Cousteau é mais um parceiro que irá atuar, ao lado do Governo de Minas, da Universidade Federal do Triângulo Mineiro, da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Empraba) e da Agência Nacional de Águas, nas pesquisas em Frutal”, destacou.

O governador Antonio Anastasia condecorou ainda a Fundação Cousteau, através de sua presidente, com a Medalha da Inconfidência, maior comenda oferecida pelo Governo de Minas.

Hidroex

A implantação do Centro Cousteau para as Águas e do Centro Unesco-Cousteau de Ecotecnia, em Frutal, foi autorizada nessa quarta-feira (16) pelo Ministério de Ciência e Tecnologia. As duas estruturas irão funcionar de maneira integrada, instaladas fisicamente ao lado do Instituto Hidroex, em Frutal.

O Centro de Ecotecnia desenvolverá técnicas e programas para a recuperação e preservação de áreas degradadas. Centros semelhantes já foram implantados em 13 países. No caso da unidade de Frutal, o trabalho será voltado para a restauração do Cerrado Brasileiro. Já o Espaço Cousteau para as Águas vai abrigar uma ampla exposição das atividades desenvolvidas por Jacques Cousteau.

O Hidroex foi idealizado para ser o difusor de conhecimento sobre a questão das águas para a América Latina e a África e para atuar na recuperação de biomas estratégicos, com chancela da Unesco. A proposta para a implantação do Hidroex foi apresentada pelo Governo de Minas, com apoio do governo federal e também de entidades do terceiro setor e organismos internacionais ligados ao meio ambiente. Em maio de 2008, o projeto foi aprovado no Conselho de Hidrologia da Unesco. Em outubro de 2009, durante a conferência geral da Unesco, foi referendado.

Centenário de Cousteau

Várias homenagens estão sendo realizadas em diversas partes do mundo para comemorar o centenário do militar, oceanógrafo e explorador francês Jacques Cousteau, nascido em junho de 1910. Capitão da marinha francesa, Cousteau desenvolveu veículos subaquáticos e, juntamente com o engenheiro Émile Cagnan, inventou o aqualung, cilindro portátil de ar comprimido para usar debaixo d’água.

Criou também a câmera de TV submarina. Seus estudos foram fundamentais para a exploração de petróleo no mar do Norte e para a pesquisa dos hábitos de muitas espécies de animais. Com a câmera subaquática, registrou em inúmeros filmes, suas viagens a bordo do barco Calypso, do qual se tornou comandante em 1950.

Fez vários documentários de longa-metragem, entre eles “O Mundo do Silêncio” (1955), que ganhou o Oscar e a Palma de Ouro do Festival de Cannes. Outro documentário, “O Mundo sem Sol” (1964), também foi premiado com o Oscar. Em suas pesquisas pelo mundo, que incluíram diversas viagens ao Brasil, demonstrou extrema preocupação com a manutenção do equilíbrio da ecologia e com a preservação das espécies. Faleceu em 25 de junho de 1997.

O governador Antonio Anastasia destacou a importância das pesquisas realizadas por Cousteau e ressaltou que ele continua sendo um grande exemplo. “A nossa missão é colocar para cada mineiro o sonho e o trabalho de Cousteau na preservação da nossa terra”, afirmou.

21/06/2010 Posted by | Ação Sustentável, Água, Meio Ambiente | , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário