Minas Sustentável

Meio Ambiente, cidades sustentáveis

Hélio Costa: PSDB pede convocação do ex-ministro

Hélio Costa: PSDB pede convocação do ex-ministro que foi acusado na CPI do Cachoeira de coação pelo ex-diretor do Dnit Luiz Antonio Pagot.

Hélio Costa: CPI do Cachoeira – doação de campanha

 Hélio Costa: PSDB pede convocação do ex ministro

Antonio Pagot, durante depoimentos na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito

Fonte: Nathalia Passarinho – Portal G1

PSDB pede que Hélio Costa seja convocado para falar na CPI

Ex-diretor do Dnit diz que Costa lhe pediu doações para campanha.

Costa nega que tenha procurado Pagot para fazer o pedido.

O PSDB protocolou nesta quarta-feira (29) requerimento para convocar o ex-ministro das Comunicações Hélio Costa a prestar depoimento na CPI do Cachoeira. Nesta terça (28), o ex-diretor do Dnit Luiz Antonio Pagot afirmou à comissão que foi procurado por Costa em busca de doações para sua campanha pelo governo de Minas Gerais.

O ex-ministro, filado ao PMDB, foi derrotado na eleição de 2010 pelo tucano Antonio Anastasia. Em depoimento à CPI, Pagot afirmou que pediu a empresas de construção civil doações à campanha de Dilma Rousseff à Presidência. Segundo ele, no mesmo ano, em 2010, Hélio Costa e a atual ministra da Secretaria de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, pediram auxílio para arrecadação de recursos. Ideli disputava vaga no Senado. Pagot afirmou que se negou a pedir doações para a campanha dos dois.

“Eu posso até dar outro exemplo. Não devia, mas vou. Não foi só a senadora Ideli que me procurou. Teve outra procura que eu fiquei extremamente constrangido e ameaçado. Pede audiência o ex-ministro Hélio Costa. E vem me procurar no sentido de indicar empresas para que fizesse arrecadação. […] eu me manifestei da mesma maneira, dizendo que eu não aceitaria e que procurasse partidos políticos”, disse o ex-diretor do Dnit à CPI.

O ex-ministro Hélio Costa afirmou por telefone nesta terça (28) que não lembra de ter feito pedidos a Pagot e disse não saber as razões pelas quais o ex-diretor do Dnit o acusa.

“Eu não me recordo de ter feito nenhuma solicitação a ele [Pagot]. Estive com ele para tratar de outros assuntos, sempre acompanhado dos meus assessores. Não tenho a menor idéia do que se trata e não sei por que ele está fazendo essas acusações com o meu nome”, declarou.

De acordo com Pagot, Hélio Costa disse que iria tentar retirá-lo da direção do órgão. “Quando ele viu da minha negativa, ele levantou de rompante, me deu de dedo e disse: ‘Vou me eleger governador do estado de Minas Gerais, e a primeira coisa que vou fazer é te tirar do Dnit’. São coisas que se sofre sendo dirigente de uma autarquia”, declarou.

Para o deputado Carlos Sampaio (PSDB-SP), autor do requerimento de convocação de Hélio Costa, os fatos narrados pelo ex-diretor do Dnit “são graves e merecem especial atenção” da CPI.

A assessoria de imprensa da ministra Ideli Salvatti afirmou, por meio de nota, que ela “jamais recorreu ao Sr. Luiz Antonio Pagot para solicitar recursos para campanhas ou mesmo indicações de empresas para esse fim”. A nota afirma ainda que a ministra esteve no Dnit “diversas vezes” para tratar do andamento de obras no seu estado, Santa Catarina, quando ainda era senadora e coordenadora do Fórum Parlamentar Catarinense.

Hélio Costa: CPI do Cachoeira – Link da matéria: http://g1.globo.com/politica/noticia/2012/08/psdb-pede-que-helio-costa-seja-convocado-para-falar-na-cpi.html

30/08/2012 Posted by | Política | , , , , , , , , , , , | Comentários desativados em Hélio Costa: PSDB pede convocação do ex-ministro

Despedida de Hélio Costa da campanha 2010 com grande imitação de Tom Cavalcante

30/09/2010 Posted by | politica | , , , , , , , , | Deixe um comentário

Vox Populi: Antonio Anastasia coloca 10 pontos de vantagem em relação a Hélio Costa; pesquisa indica vitória no 1º turno

Vox Populi: Anastasia abre dez pontos sobre Costa, em Minas

Fonte: Portal IG

O tucano venceria no primeiro turno: ele subiu 16 pontos percentuais e seu adversário, Hélio Costa (PMDB), caiu quatro

O candidato tucano ao governo mineiro, Antonio Anastasia, subiu 16 pontos percentuais e foi de 26%, em agosto, para 42%, em setembro, segundo pesquisa Vox/Populi/Band/iGdeste sábado. Seu principal adversário, Hélio Costa (PMDB), caiu de 36% para 32%. Com isso, o tucano abriu dez pontos sobre Costa.

Segundo a sondagem , Vanessa Portugal (PSTU) manteve 1%. Os candidatos Zé Fernando (PV), Edilson Nascimento (PT do B), Professor Luiz Carlos (PSOL) e Fabinho (PCO), que tinham 1% em agosto, não pontuaram em setembro. Os brancos e nulos somam 6% e os indecisos 19%. Levando em conta apenas os votos válidos, Anastasia venceria no primeiro turno.

Na pesquisa espontânea, Anastasia tem 28% e Costa, 21%.

Senado

Segundo o Vox Populi, Aécio Neves (PSDB) seria eleito senador com 71% dos votos. O ex-presidente Itamar Franco (PPS) deve ficar com a segunda vaga no Senado, com 42%. O ex-prefeito de Belo Horizonte Fernando Pimentel (PT) ficaria de fora, com 30% das intenções de voto.

O Voz Populi ouviu 1.000 pessoas entre os dias 18 e 21 de setembro. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional de Minas Gerais (TRE-MG) sob o número 74.029/10 e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número 31.709/10.

27/09/2010 Posted by | politica | , , , , , , , | Deixe um comentário

Instituto Datafolha confirma liderança de Anastasia já apontada pelo Ibope

Datafolha confirma a liderança de Antonio Anastasia já apontada pelo Ibope

Fonte: Coligação “Somos Minas Gerais”

A nova pesquisa Datafolha divulgada hoje (17/09) confirmou a liderança de Antonio Anastasia na preferência dos eleitores mineiros, que já havia sido apontada na semana passada, pelo Ibope. Na pesquisa divulgada nesta sexta-feira, o governador assumiu a liderança com 40% das intenções de votos na disputa pelo governo de Minas Gerais, mostrando crescimento de 23 pontos percentuais em pouco mais de um mês. Os números comprovam que é cada vez maior o reconhecimento da população pelo trabalho desenvolvido por Anastasia, nos últimos oito anos, ao lado do ex-governador Aécio Neves.

O Datafolha confirma que desde o início de agosto, a candidatura de Antonio Anastasia tem mantido um crescimento permanente entre os eleitores. Na pesquisa realizada entre os dias 9 e 12 de agosto, Anastasia tinha 17% das intenções de voto. Nos números divulgados no dia 27 do mês passado, ele tinha 29%, passou para 35% na medição divulgada no último dia 3 de setembro e atingiu 36% no dia 11 de setembro.  Agora Anastasia já tem 40% das intenções de voto.

Os números do Datafolha também mostram que a situação do principal adversário do governador é exatamente oposta. O candidato do PMDB, Hélio Calixto Costa, continua caindo nas pesquisas. Ele ficou estacionado durante todo o mês de agosto e, na pesquisa de hoje, apresentou queda de mais dois pontos, passando para 37%. Na pesquisa Ibope divulgada na última sexta-feira, Hélio Costa já caiu para 32%, enquanto Antonio Anastasia atingiu 41% das intenções de voto.

O número de eleitores que ainda não sabem em quem votar representa 14%, segundo o Datafolha.

A nova pesquisa Datafolha foi realizada nos dias 13 e 14 de setembro. Foram ouvidos 1.837 eleitores. A margem de erro é de dois pontos percentuais. A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MG) com o número 70.959 /2010.

17/09/2010 Posted by | politica | , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Candidato Hélio Costa censura jornalista Lauro Jardim, da Veja, por ter antecipado subida de Anastasia em pesquisa Ibope

Anastasia realmente subiu; Costa realmente desceu

Fonte: Lauro Jardim – Revista Veja

Hélio Costa conseguiu uma liminar na Justiça no fim de semana para que fosse retirada do ar a nota Anastasia sobe; Costa desce, publicada sexta-feira no Radar On-Line. A nota, já retirada do site por ordem judicial, revelava que uma pesquisa do Ibope concluída naquele dia mostrava Costa em queda e Antonio Anastasia crescendo. E cravava que a diferença entre os dois já beirava dois dígitos.

Dito e feito: o Ibope acaba de divulgar o resultado de uma pesquisa encomendada pela Rede Globo. Deu 41% para Anastasia e 32% para Hélio Costa. Ou seja, os “quase dois dígitos” da nota publicada na tarde de sexta-feira e censurada a pedido de Costa. A mordaça de Costa teve pernas curtas.

14/09/2010 Posted by | politica | , , , , , , , | Deixe um comentário

IstoÉ: MP reabre investigação sobre os R$ 254 milhões pagos pela Telebrás à empresa do amigo do candidato Hélio Costa

Acordo espinhoso

Fonte: Hugo Marques – Revista Isto É

Ministério Público reabre investigação sobre os R$ 254 milhões pagos pela Telebrás à empresa de amigo do ex-ministro das Comunicações Hélio Costa

O líder na corrida ao governo de Minas Gerais, Hélio Costa (PMDB), voltou a ser assombrado por um fantasma que o atormenta desde seus primeiros anos como ministro das Comunicações no governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Por decisão do Ministério Público (MP), foram reabertas as investigações envolvendo um milionário acordo judicial entre a Telebrás, em última instância sob o comando de Costa, e a VT UM Produções, do empresário Uadji Menezes Moreira, amigo de longa data do então ministro. O caso foi revelado por ISTOÉ em 2006 e, na época, o que mais intrigou o Ministério Público não foi o valor pago pela Telebrás nem o fato de Moreira ser íntimo de Costa. As investigações foram motivadas pelo fato de a estatal ter aberto mão de recorrer das decisões em instâncias judiciais superiores, como determina a lei. Após uma breve batalha nos tribunais, a Telebrás simplesmente desistiu da briga e optou por fazer um acordo com a VT UM.

PREJUÍZO

Decisão da Telebrás de fazer o acordo, avalizada pelo então ministro Hélio Costa, teria causado perdas de quase R$ 170 milhões aos cofres da estatal

Por meio de sua assessoria, o ex-ministro afirmou que esse processo já foi julgado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e que nenhuma irregularidade foi encontrada. De fato, o STF inocentou a direção da Eletrobrás e o próprio ministro. O problema é que, ao julgar o caso os ministros do Supremo não tinham conhecimento de um relatório da Advocacia-Geral da União (AGU), ligada ao próprio Executivo, mostrando que os cofres públicos tiveram um prejuízo de ao menos R$ 169 milhões pelo fato de a Telebrás não ter recorrido da decisão judicial que a considerou ré em um processo movido pela VT UM, por conta de um imbróglio envolvendo um sistema de sorteios por telefone. De posse desses documentos, o procurador do Ministério Público no Tribunal de Contas da União, Marinus Marsico, decidiu reabrir as investigações, que devem ter como destino final o mesmo STF.

Nos próximos dias, Marsico vai pedir ajuda ao Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), do Ministério da Fazenda, para rastrear tudo o que já foi pago pela União ao empresário Moreira. “Vamos rastrear esse dinheiro todo para ver onde ele foi parar”, diz Marsico. “Vamos pedir a cooperação dos órgãos da administração pública para ter acesso a informações sigilosas e verificar como o dinheiro saiu do orçamento”, completa. Ele também pedirá o bloqueio de parcela do dinheiro ainda não paga a Moreira, calculada pelo próprio procurador em algo próximo a R$ 120 milhões.

ACUSAÇÕES

A AGU e o Ministério Público querem saber por que Costa, quando era ministro, não determinou que a Telebrás recorresse da decisão judicial, como manda a lei

A reabertura das investigações ocorre exatamente no momento em que a disputa pelo governo de Minas Gerais entra em sua fase mais crítica. Costa afirmou que tudo não passa deperseguição política. Entre outras questões que o procurador do MP quer ver respondida está o crescimento do patrimônio do ex-ministro. Em 2002, sua declaração de bens somava R$ 359 mil. Este ano, Costa informou ao Tribunal Regional Eleitoral mineiro ter R$ 1,3 milhão. O patrimônio do ex-ministro teria crescido a partir de 2006, após o acordo entre a Telebrás e a VT UM. Naquele ano, Costa teria comprado o 27º andar de uma das torres do luxuoso complexo imobiliário Top Green, no bairro Belvedere, em Belo Horizonte, avaliado em R$ 2,5

milhões, segundo corretores ouvidos por ISTOÉ. O ex-ministro, no entanto, declarou à Justiça Eleitoral ter comprado apenas uma “fração do apartamento em Belvedere”, por R$ 1 milhão. “Não me preocupo com essas acusações. Tenho como comprovar minha condição financeira, como ex-senador e ex-ministro, para comprar o imóvel”, afirmou o candidato ao governo mineiro.

“Acho que o Uadji já deu o dinheiro que tinha que dar para o Hélio Costa” Roberto Talma, diretor da Rede Globo

O acordo de R$ 253,9 milhões também atingiu antigas amizades de Costa e de Moreira. O diretor da Rede Globo Roberto Talma por exemplo, vai recorrer ao Superior Tribunal de Justiça para tentar garantir sua parte no que a VT UM recebeu da Telebrás. Ele diz ter ajudado Moreira financeiramente, em troca de 20% da bolada da Telebrás, conforme contrato registrado em cartório. Mas Talma diz não ter recebido nada. O diretor de tevê suspeita que o dinheiro tenha ido parar na campanha de Costa. “Acho que o Uadji já deu o dinheiro que tinha que dar para o Hélio Costa”, afirma Talma. “Por que, de repente, essa coisa toda é de graça? Pensa bem. O processo não tinha tramitado nem tinham julgado tudo. Havia recursos na Justiça”. É isso o que o Ministério Público quer saber.

02/08/2010 Posted by | politica | , , , , , , , | Deixe um comentário

Novo diretor dos Correios já fez lobby para transportadora que detém contratos com Correios e laços com Hélio Costa, candidato do PMDB

Entrega-se catástrofe

Fonte: Revista Veja

As demissões nos Correios são um embuste: mudam-se os nomes, mas a estatal, cujos serviços estão à beira do colapso, mantém-se sob fisiologismo político

Os Correios, estatal que se consagrou como vitrine da corrupção no Brasil, passam pela mais severa crise dos seus 41 anos. Primeiro, o governo Lula fatiou a empresa entre operadores do PTB, do PMDB e do PT. Conheceu-se o resultado dessa gestão compartilhada nas audiências da célebre CPI dos Correios. O que fez o governo após apagarem-se as luzes da CPI? Legou o comando dos Correios aos profissionais: a turma do PMDB. Nomearam-se apadrinhados dos senadores Romero Jucá, Valdir Raupp, Leomar Quintanilha, do deputado Jader Barbalho e de Hélio Costa, ex-ministro das Comunicações. Uma operação da Polícia Federal expulsou os indicados de Jader e Jucá. Os demais permaneceram. E cumpriram o que se espera deles: quatro anos depois, os Correios estão à beira do colapso. Uma em cada quatro cartas chega com atraso ao seu destino. Faltam 10.000 carteiros para atender à crescente demanda do país. Há poucos aviões para transportar cargas. Os Correios tanto agonizaram que, na semana passada, o presidente Lula demitiu o presidente da estatal, Carlos Custódio, e o diretor de Recursos Humanos, Pedro Magalhães –  ambos cupinchas de Hélio Costa.

Seguindo a clássica lei da política brasileira, tudo mudou para permanecer onde está. O novo presidente, David de Matos, não tem nenhuma experiência no setor. Foi indicado pela ministra da Casa Civil, Erenice Guerra, de quem é amigo, e pelo senador Gim Argello, petebista com alma peemedebista – outros próceres do PMDB avalizaram a escolha. Explica-se o afinco do senador: Gim é dono da mais rentável franquia dos Correios em Brasília. E é bom de indicações. Ele conseguiu até um emprego para Israel Guerra, um dos filhos de Erenice no governo de Brasília. Israel, porém ficou pouco tempo no cargo. O novo diretor de Operações, Eduardo Artur Rodrigues, é um lobista do setor de carga aérea. Indicação do senador Quintanilha. O pai de seu ex-genro é dono da MTA, empresa aérea que presta serviços à estatal – e para a qual ele já trabalhou. O novo diretor também já fez lobby para a Total, transportadora mineira de cargas que detém contratos com os Correios e laços de amizade com Hélio Costa.

Pelos reveses nos Correios, Hélio Costa recebeu uma compensação. Conseguiu acomodar seu amigo Jorge Luiz Bastos – empresário de um time de basquete! – numa diretoria da Agência Nacional de Transportes Terrestres. Seja em agências reguladoras, como a ANTT, seja em órgãos do governo, como os Correios, definitivamente não há mais pudores na desastrosa e reiterada opção do governo Lula pelo fisiologismo.

02/08/2010 Posted by | politica | , , , , , | Deixe um comentário

Cardápio eleitoral com Hélio Costa e Newton Cardoso ficou indigesto para eleitor

02/08/2010 Posted by | politica | , , , , | Deixe um comentário

Marqueteiro Duda Mendonça avalia pesquisas qualitativas e recomenda esconder candidato Hélio Costa da campanha

Lançado o “voto envergonhado”: marqueteiro manda esconder Hélio Costa na campanha

Na história política brasileira, foram inventados criativos nomes para os mais diferentes tipos de voto desde a instalação da República, em 1889.

O mais antigo talvez seja o “voto de cabresto”, pelo qual os “coronéis” do interior levavam um “curral eleitoral” inteiro das suas fazendas para votar em seus candidatos nas urnas da cidade.
Em 1959, surgiu o mais engraçado de todos: o “voto cacareco”. Era homenagem a um rinoceronte do zoológico de São Paulo, chamado Cacareco.

O bicho teve o equivalente a 100 mil cédulas para vereador em decorrência de um movimento para se votar nulo na ocasião.

Agora, em 2010, a campanha de Hélio Costa acaba de lançar um novo tipo: o “voto envergonhado”, que tem tudo para entrar para a história da política brasileira, quem sabe até mesmo para a política universal.

Pois bem, a imprensa divulgou que o marqueteiro Duda Mendonça, “depois de avaliar as pesquisas qualitativas disponíveis na campanha do PMDB na disputa pelo governo do estado, mandou esconder o candidato Hélio Costa, por causa de sua imagem entre os eleitores”.

E mais: “Tanto que o nome não aparece nem no slogan que será usado, que tenta colar a imagem do candidato a vice Patrus Ananias (PT)”. O slogan é: “Dois grandes nomes, um só governo”. Confira na reprodução do jornal “Estado de Minas”, de 31/07/2010, logo acima.

O “voto envergonhado” em Hélio Costa traz uma perguntinha básica. Se era para esconder o Hélio Costa, por que não escolheram logo o Patrus Ananias para candidato?

Afinal, o que há para se esconder da imagem de Hélio Costa, entre os eleitores, como diz a notícia? A quebra dos “Correios” e a demissão dos dirigentes pelo presidente Lula, conforme está na “Folha de São Paulo” e na “Veja”? O favorecimento a um empresário pela Telebrás, segundo publicado na “Istoé”? Ou a participação vigorosa de Newton Cardoso em sua campanha, de acordo com o “Hoje em Dia”?

02/08/2010 Posted by | politica | , , , , , | Deixe um comentário

Newton Cardoso entra de cabeça na campanha de Hélio Costa e promete dedicação total Norte, Alto Paranaíba e Triângulo

Fonte: Hoje em Dia

Newton Cardoso reforça campanha do PMDB em Minas

Ex-governador afirmou que vai intensificar as visitas aos correligionários do interior

Ele entrou na campanha do senador Hélio Costa (PMDB) ao governo de Minas Gerais sem chamar a atenção e prometendo um grande esforço pelo interior. Ex-governador e candidato a deputado federal, Newton Cardoso (PMDB) passa despercebido nos eventos na Capital e Região Metropolitana, porém, com o velho estilo, vem arregaçando as mangas em regiões como o Norte, Triângulo e Alto Paranaíba.

Somente neste domingo (25), organizou uma reunião com prefeitos, vereadores e lideranças políticas de 25 cidades. O encontro foi no município de Ituiutaba, no Triângulo. Sozinho, Newton pediu votos para ele, Hélio Costa e Fernando Pimentel (PT), que disputa o Senado.

Depois de almoçar com os prefeitos, ele ganhou o reforço do próprio Pimentel e do coordenador de campanha de Costa, Anderson Adauto (PMDB). “Trabalho igual a uma máquina. Aqui em Ituiutaba estou com companheiros de 25 cidades. E daqui a pouco vou para Coromandel”, se gabou Newton, garantindo atrair muitos votos para o companheiro de partido.

27/07/2010 Posted by | politica | , , , , , , | Deixe um comentário