Minas Sustentável

Meio Ambiente, cidades sustentáveis

Instituto de Educação para as Águas tem reunião de trabalho com representantes do Governo Aécio para oficializar centro de referência do patrimônio hidrológico

O vice-governador Antonio Anastasia abriu, nesta segunda-feira (1º), a reunião de trabalho entre representantes do Governo Aécio Neves e da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), com a participação do reitor da Unesco/Instituto de Educação para as Águas (IHE), András Szöllösi-Nagy. O objetivo do encontro é a oficialização da Fundação Hidroex, que funcionará em Frutal, no Triângulo Mineiro, na classificação de Centro de Categoria II da Unesco. Este é o segundo centro dessa categoria no Brasil, sendo que o primeiro está localizado no Paraná e é voltado para a aplicação da informática na hidrologia.

O instituto mineiro será um centro de estudos e referência para conservação do patrimônio hidrológico da América Latina e das nações africanas de língua portuguesa, que terão atendimento prioritário. É o primeiro nesses moldes da América, por ter ênfase no processo de qualificação e capacitação de profissionais. Numa segunda etapa, o projeto prevê a transferência de conhecimento para outros países da Savana africana.

“Nós estamos dando prosseguimento efetivo e operacional à instalação da Fundação Hidroex. É algo muito inovador que nós estamos tendo aqui em Minas Gerais, em Frutal, no Centro de Pesquisas de Recursos Hídricos ou Hidrológicos, de primeira grandeza, uma coisa inédita não só no Brasil, mas em toda América. Há um esforço muito grande para que nós tenhamos de fato condições de sediar aqui uma capacidade técnica fundamental na manutenção do uso sustentável dos recursos hídricos, na medida em que a água, nós sabemos, em médio prazo será ainda mais uma das grandes fontes de conflito e de riqueza do mundo, então esse é o objetivo”, explicou Anastasia.

O reitor da Unesco/IHE, András Szöllösi-Nagy, lembrou que a água é um recurso extremamente importante atualmente e que todos os aspectos da mudança climática irão impactar em como será a distribuição do bem natural. “Já esperamos que haverá mais enchentes, mais intempéries ambientais e queremos nos preparar para isso. O que nós estamos discutindo é a educação, que é importante para o futuro”, avaliou. Segundo o reitor da Unesco/IHE, as necessidades de educação sobre a água são urgentes e necessárias. “Se quisermos atingir os objetivos do milênio, nós temos que aumentar os recursos de água em pelo menos 50%. O IHE provê isso, a educação em máster e pós-graduação para doutores e pós-doutores em assuntos relacionados à água, então o interesse é capacitar as pessoas aqui, para que aqui o Hidroex seja uma espécie de instituição espelho do que temos no Hiroex/IHE em Delft, na Holanda, que é onde fica a instituição. Neste contexto, o Governo de Minas é muito importante, pois está conseguindo os recursos para viabilizar o instituto”, finalizou.

A reunião desta segunda-feira abriu espaço para a discussão sobre os detalhes de como a instituição vai funcionar, o gerenciamento, a forma de ensino e de onde virão os fundos para a administração do Hidroex. Fruto de uma parceria entre a Unesco, o Governo de Minas e o governo federal, em fevereiro de 2009, o governador Aécio Nevese o ministro da Ciência e Tecnologia, Sérgio Rezende, anunciaram a liberação de R$ 18,1 milhões para as obras de conclusão do Instituto Hidroex. Os investimentos possibilitam a finalização da estrutura física da Fundação Hidroex, com biblioteca, restaurante, alojamentos, auditórios, salas de aula, reitoria, além de espaços cultural e esportivo.

Está em fase de levantamento técnico para licitação o investimento, por parte do Governo de Minas, de outros R$ 11,7 milhões que serão destinados ao Complexo de Laboratórios e de Educação a Distância. Em 4 de novembro de 2009, o governador Aécio Neves sancionou a Lei 18.505  que cria a Fundação Centro Internacional de Educação, Capacitação e Pesquisa Aplicada à Água – Hidroex, vinculada à Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. Com essa lei criou-se também a autonomia administrativa e financeira da fundação.

Anúncios

02/02/2010 Posted by | Ação Sustentável, Água, Meio Ambiente | , , , , , , , , | Deixe um comentário