Minas Sustentável

Meio Ambiente, cidades sustentáveis

Aécio: controle dos meios de comunicação é censura

O centro da meta é que vamos buscar e não o teto. No primeiro ano podemos estreitar as bandas que hoje são excessivamente largas”.

Eleições 2014

Fonte: PSDB

Aécio promete tolerância zero para inflação em seu mandato

De acordo com o pré-candidato à Presidência da República, o próximo presidente vai herdar inflação alta, crescimento baixo e perda de credibilidade

O pré-candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, disse nesta segunda-feira, 02, que a inflação, em sua eventual gestão, terá tolerância zero. “O centro da meta é que vamos buscar e não o teto. No primeiro ano podemos estreitar as bandas que hoje são excessivamente largas”. Segundo ele, previsibilidade e regras claras “é o que vamos fazer”.

Com relação ao etanol, o tucano disse que é preciso ter metas para a matriz de combustível. “É importante para darmos segurança aos que investiram neste setor e viram isso se perder” comentou.

Ao falar do Ministério das Relações Exteriores, Aécio criticou o aparelhamento que está ocorrendo neste setor e em outros. Ele também se disse preocupado com as propostas de controle dos meios de comunicação em estudo pelo PT. “Controle dos meios de comunicação é censura. A liberdade de imprensa é o maior valor numa sociedade democrática. E me preocupo porque este controle poderá ocorrer em outras áreas.”

Menos ministérios

Aécio adiantou que pretende reduzir pela metade o número de ministérios, caso seja eleito. “Criarei uma única secretaria para simplificar a questão tributária. Segundo o senador, a primeira questão a resgatar são as agências reguladoras, profissionalizando-as. “As agências entraram na cota política, com baixa qualificação”, disse.

Ainda de acordo com o pré-candidato, o próximo presidente vai herdar inflação alta, crescimento baixo e perda de credibilidade. Para Aécio, o custo do intervencionismo absurdo e equivocado (em energia) será pago por “todos nós”. Ainda de acordo com Aécio, infelizmente o Brasil não planejou os investimentos de sua matriz energética. “Nos preocupa a incapacidade do governo, que trouxe consequências perversas à Petrobras“.

Na visão de Aécio o governo de Dilma Rousseff também não teve capacidade para gerir o setor do agronegócio. O PIB, disse, só não foi mais vexatório porque ninguém é mais produtivo que o Brasil no agronegócio. “O governo trata de forma pouco amistosa o capital privado”, disse Aécio.

Anúncios

04/06/2014 Posted by | Política | , , , , , , , | Deixe um comentário

Aécio: liberdade de imprensa é o principal valor em uma sociedade democrática

Aécio Neves defendeu que a liberdade de imprensa é um dos fundamentos da democracia. Sociedade deve ter pleno direito à informação.

PT contra a liberdade de imprensa

Fonte: Jogo do Poder

“Liberdade de imprensa é o principal valor em qualquer sociedade democrática”, diz Aécio Neves

O presidente nacional do PSDB e pré-candidato à presidência da República, senador Aécio Neves (MG), defendeu, nesta segunda-feira (02/06), a liberdade de imprensa como fundamento da democracia. Em debate organizado com empresários organizado pelo portal Estadão em parceria com o grupo Corpora em São Paulo, Aécio afirmou que a luta da sociedade brasileira pelo pleno direito à informação não pode ser colocada em risco.

“Eu sou de uma geração dos filhos da democracia. Eu vi o quanto custou a tantos brasileiros permitir vivermos no país que vivemos hoje. Esse é um patrimônio que não temos o direito de permitir que sequer seja ameaçado. Liberdade de imprensa é o principal valor em qualquer sociedade democrática”, afirmou Aécio Neves.

Durante o debate, Aécio também demonstrou preocupação com a proposta de controle da imprensa defendida pelo PT.  Nos últimos meses, o partido da presidente Dilma intensificou os ataques aos veículos de mídia e até mesmo aos profissionais da área por discordar da cobertura sobre as ações do governo federal e casos de corrupção envolvendo dirigentes petistas.

A agenda que está por vir é extremamente preocupante. Controle social da mídia quer dizer censura, controle dos meios de comunicação. Eles não têm mais constrangimento de colocar publicamente essa agenda. Estamos vendo a forma como o governo tem tratado o Estado para se sustentar nele. O controle social da mídia, que era discutido intramuros, de forma indireta, hoje é externado por algumas das principais figuras do partido”, alertou Aécio Neves.

Entrevista com presidenciáveis

O evento organizado pelo Estadão reuniu cerca de 300 empresários em um hotel da capital paulista. O encontro foi acompanhado pelo diretor do Grupo Estado, Francisco Mesquita Neto, pelo presidente da CNI, Robson Braga de Andrade, entre outros líderes empresariais. A entrevista com Aécio faz parte de um ciclo de debates sobre o Brasil com os principais pré-candidatos a presidente. Convidada pelo Estadão, a presidente Dilma Rousseff não compareceu.

03/06/2014 Posted by | Política | , , , | Deixe um comentário

Aécio critica PT por trazer agenda da censura

Segundo o senador, “a liberdade de imprensa é inegociável” e não pode ser usada por um governo como “instrumento” de manutenção do poder.

A censura e o PT

Fonte: O Globo

Aécio ataca Lula e responsabiliza Dilma por ‘medidas impopulares’

Ao falar de ex-presidente, em Curitiba, tucano diz que PT quer trazer agenda da censura para a discussão

senador Aécio Neves (PSDB-MG), pré-candidato à Presidência da República, reforçou a artilharia contra o ex-presidente Lula e a presidente Dilma Rousseff durante sua passagem nesta segunda-feira pelo Sul do país. Em entrevista durante lançamento do livro sobre a vida do ex-governador do Paraná e um dos fundadores do PSDB José Richa (morto em 2003), Aécio criticou Lula por defender a regulação da mídia, negou ter dito que tomaria “medidas impopulares” e responsabilizou Dilma por já tê-las adotado, ao mencionar que todas resultaram em “crescimento pífio, baixo nível de investimentos, fuga de investidores estrangeiros e a volta da inflação”.

Ao comentar entrevista de Lula a blogueiros na semana passada, Aécio afirmou:

– É incrível que o PT, defensor da volta da democracia, queira trazer a agenda da censura para a discussão. Segundo o senador mineiro, “a liberdade de imprensa é inegociável, é um valor inalienável” e não pode ser usada por um governo como “instrumento” de manutenção do poder.

Aécio ainda negou que tivesse dito num encontro com empresários em São Paulo que, se fosse preciso, tomaria “medidas impopulares” para recuperar a economia.

– Essa frase jamais foi dita. O que eu disse foi de que o Brasil precisa de um governo que fuja da demagogia, sem olhar os índices de popularidade. Quem tomou as medidas impopulares foi o atual governo – disse o tucano ao mencionar os indicadores econômicos negativos.

O tucano afirmou ainda que uma eventual conquista da Copa pelo Brasil não é um fator que irá prejudicar sua candidatura à Presidência da República.

– De forma alguma. Isso valia lá atrás. Vamos torcer para o Brasil ganhar a Copa e mudar isso que está aí. As duas coisas são importantes para o país.

No entanto, o senador disse que o legado da Copa será comprometedor para o governo.

– O Brasil é um grande cemitério de obras inacabadas por toda a parte. O governo não tem capacidade de planejamento. O que é lamentável é que grande parte do que foi prometido ficou no meio do caminho. Temos um governo que prometeu muito e entregou muito pouco.

Vice na chapa do PSDB

senador mineiro informou que o vice de sua chapa será definido até o dia 10 de junho, quatro dias antes da convenção nacional, em São Paulo, para ratificar sua candidatura. Ele disse que será uma decisão “colegiada” de aliados e não apenas do PSDB ou dele. Aécio elogiou as especulações que citam como potenciais vices Henrique Meireles (ex-presidente do Banco Central no governo Lula), o ex-governador José Serra e a ex-ministra do STF Ellen Gracie 

– Fico feliz que existam nomes dessa dimensão.

22/05/2014 Posted by | Política | , , , , , | Deixe um comentário