Minas Sustentável

Meio Ambiente, cidades sustentáveis

‘Temos compromisso com habitação e saneamento básico’, diz Aécio

Aécio Neves vai criar um programa para garantir a casa própria para famílias de baixa renda e incentivará projetos de saneamento básico.

Eleições 2014

Fonte: Jogo do Poder

Aécio Neves: temos compromisso com habitação e saneamento básico

O governo do candidato à Presidência da República pela Coligação Muda BrasilAécio Neves, vai criar um programa para garantir a casa própria para famílias de baixa renda e incentivará projetos de saneamento básico para atender esse segmento da população em todo o país, por meio de incentivos às empresas que atuam no setor. Durante visita aOsasco (SP) nesse sábado (27/9), Aécio assumiu o compromisso de combater o déficit habitacional e, ao mesmo tempo, melhorar as condições de moradia nas cidades.

“Em primeiro lugar [tenho] o compromisso de fazer um enorme programa habitacional no Brasil focado na faixa de até três salários mínimos, onde não avançamos nos últimos anos. Tínhamos um déficit de cerca de 4 milhões de moradias. [A nossa proposta se concentra em] uma grande parceria com os governos estaduais”, afirmou Aécio.

Em relação ao incentivo a projetos na área de saneamento básicoAécio ressaltou que seu compromisso é desonerar as empresas do setor do recolhimento do PIS/COFINS.  “É essencial que isso ocorra para que elas possam ter mais recursos para investir em uma das maiores carências – sobretudo das populações de mais baixa renda hoje –, que é osaneamento básico. Seriam R$ 2 bilhões a mais em investimentos”, destacou o candidato à Presidência, lembrando que mais de 50% da população brasileira não têm sequer saneamento adequado em casa.

Acompanhado do governador de São Paulo e candidato à reeleição, Geraldo Alckmin, (PSDB), Aécio também reafirmou o compromisso com a mobilidade urbana em parceria com os governos estaduais. Segundo ele, somente o trabalho conjunto dos Estados com o governo federal permitirá avanços nos investimentos em metrô e VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) na velocidade que as cidades precisam. “Portanto, qualificar o transporte público e investir com eficiência em habitação serão prioridades do meu governo.”

Aécio chegou a Osasco, na região metropolitana da capital paulista, ao lado do ex-jogador de futebol Ronaldo Fenômeno, que apoia sua candidatura. O candidato da Coligação Muda Brasil e Alckmin participaram de uma sabatina promovida pela Associação dos Jornais do Interior do Estado de São Paulo, respondendo a uma série de perguntas sobre programas de governo e comentando problemas da atual gestão federal.

Um dos jornalistas presentes dirigiu-se a Ronaldo, questionando-o sobre os motivos que o levaram a apoiar a candidatura de Aécio à Presidência da República.  “Eu quero externar minha indignação e dizer que acredito nesse meu amigo. A gente vê no dia a dia o sofrimento do nosso povo e os casos de corrupção. Acredito que o meu amigo é a melhor mudança para o país”, disse Ronaldo. “Quero dizer que de virada é mais gostoso, Aécio. A gente vai virar esse jogo.”

Caminhada

Após a sabatina, AécioAlckmin e Ronaldo fizeram uma caminhada por ruas do centro de Osasco acompanhados por uma multidão de simpatizantes. Aécio cumprimentou comerciantes e eleitores, posou para fotos e recebeu dezenas de abraços.

Após a caminhada pelas vias próximas à estação de trem de Osasco, a comitiva seguiu para Carapicuíba, cidade vizinha, onde Aécio também foi recebido em clima de festa no calçadão Rui Barbosa, centro do município, local que estava enfeitado com as bandeiras da campanha.

Crescimento do apoio

Aécio se mostrou otimista com as pesquisas de intenção de voto divulgadas nos últimos dias e com o crescimento de sua candidatura. “Nossa diferença para a candidata que está em segundo lugar só diminui, diminuiu quatro pontos. Essa mesma pesquisa mostra que em uma semana – eu agradeço aqui mais uma vez a parceria com o governador Geraldo Alckmin – eu cresci seis pontos em São Paulo e quatro pontos em Minas Gerais”, afirmou.

O candidato também destacou o fato de seu nome ter a menor rejeição entre os três principais candidatos presidenciais. “Nós estamos numa rota de crescimento e vamos estar no segundo turno. Porque quem quer derrotar o PT começa a perceber que é a nossa candidatura – pela solidez, pela clareza das suas propostas – quem tem condições de enfrentamento do PT. Eu não quero nem o PT que está aí nem o PT renovado na Presidência da República”, afirmou.

Máquina pública eficiente

Aécio ressaltou o compromisso de reduzir o número de ministérios do governo federal – hoje são 39 pastas – e de racionalizar a máquina pública. Segundo ele, é fundamental unir a praticidade e a razão.

“Acho, por exemplo, que nós não vamos resolver o problema da pesca do Brasil com um carro preto de chapa verde e amarela e 50 cargos em comissão, colocando lá alguém que não sabe colocar uma isca num anzol. Não é assim que a coisa funciona”, afirmou o candidato.

Aécio reiterou a decisão de criar o grande Ministério da Infraestrutura, com um quadro profissional qualificado, que inspire confiança nos parceiros privados e sirva como agente do desenvolvimento nacional. “Vou profissionalizar a máquina pública. E nós não governaremos com alguma coisa acima de 22 ou 23 ministérios”, assegurou.

Anúncios

01/10/2014 Posted by | Política | , , , , , , | Deixe um comentário

Mães de Minas: site amplia informação para mulheres

Mães de Minas: iniciativa do Governo de Minas fornece conteúdos educativos e divulga boas práticas para gestantes e mães de bebês.

Boa prática

Fonte: Estado de Minas

Rede voltada à vida

Site com rede social para grávidas e mães de bebês encerra 2013 com 1,5 milhão de visualizações de páginas e serve de referência para pelo menos 8 mil mulheres no país

A cada ano que passa, a internet vem ganhando mais força como fonte para a busca de informações. Mas, quando o assunto é saúde, logo surge a dúvida: esse site é confiável? Foi pensando na credibilidade das informações sobre maternidade que a gestante Mariana Seijas (foto), de 29 anos, buscou o www.redemaesdeminas.com.br e http://www.redemaesdeminas.com.br.

Grávida de oito meses do primeiro filho, a moradora de Belo Horizonte conta que as dúvidas surgiam a todo momento e a ansiedade para esclarecê-las era tamanha que ficava difícil esperar até a próxima consulta médica. E, na rede de amigos, também sentia insegurança, quando cada um falava uma coisa diferente. “Tenho a Rede Mães de Minascomo uma fonte confiável de informação para o dia a dia.

Além de encontrar vários textos e vídeos, a gente pode conversar com outras mulheres na mesma fase sobre o que estamos sentindo e com profissionais de saúde, que estão sempre de olho no que estamos falando, para corrigir possíveis informações erradas e tirar as nossas dúvidas. Eles interagem com a gente”, destaca.

A proposta da Rede Mães de Minas, parceria entre a Fundação Assis Chateaubriand e a Secretaria de Saúde Minas Gerais, a partir do programa Mães de Minas, é fornecer conteúdos educativos de saúde, divulgar boas práticas e orientar para o autocuidado de gestantes e mães de bebês de até 1 ano de idade de todo o estado de Minas Gerais, além de oferecer uma rede social que permite a interatividade entre essas mulheres, profissionais e gestores da saúde.

Os textos são produzidos por uma equipe de médicosnutricionistasenfermeiros e outros especialistas, que também faz a moderação na rede. O objetivo é contribuir para a redução da mortalidade materna e neonatal no estado. Desde o lançamento oficial, em fevereiro de 2013, o site já soma mais de 415 mil visitantes únicos, 540 mil visitas e mais de 1,6 milhão de visualizações de páginas.

Somente em dezembro foram 52 mil visitantes únicos e 66,7 mil visitas. Na rede social do site, já são mais de 8 mil membros cadastrados. E, no Facebook, a página do projeto http://www.facebook.com/RedeMaesdeMinas já conta com cerca de 6,2 mil seguidores.

“Estimulamos a troca de experiências, o que contribui para a compreensão de temas importantes para a saúde da mulher e do bebê como a atenção ao pré-natal, ao partoaleitamento, alimentação da gestante. As mensagens postadas na rede, muitas vezes ricas de emoção, demonstram a eficácia de estratégia”, avalia Mariana Borges, superintendente executiva da Fundação Assis Chateaubriand.

Ela destaca que há outros serviços disponíveis para quem se cadastra, como chats semanais com especialistas, grupos temáticos de discussão e aplicativos para acompanhar a gravidez e o pós-parto, como o registro de consultas, nível de glicemia, pressão arterial, teste sobre amamentação.

Grávida da segunda filha, Sônia Carvalho, de 25 anos, de Patrocínio (MG), afirma que os bate-papos da Rede Mães de Minas têm ajudado. “Na primeira gestação, fiquei com muitas dúvidas, não tinha quem me esclarecesse. Com os bate-papos da rede, fiquei sabendo que coisas básicas que não sabia sobre amamentação, por exemplo. Com as dicas dos médicos, ficou melhor para eu me preparar.”

VISITAS Como a internet não tem fronteiras, o site da Rede Mães de Minas também tem levado informação e ajudado pessoas de outros estados brasileiros e até de outros países, como Portugal, Estados Unidos, Angola, Moçambique e Suíça. Em território nacional, Minas Gerais é o estado com maior número de visitas. Em dezembro, foram 21,5 mil. Em segundo lugar, apareceu São Paulo (14.172), seguido de Rio de Janeiro (4.442), Paraná (2.682), Bahia (2.216), Rio Grande do Sul (1.927), Pernambuco (1.315), Ceará (1.310), Distrito Federal (1.243) e Santa Catarina, com 1.234 visitas.

20/01/2014 Posted by | Política | , , , , , , | Deixe um comentário

PSDB: Aécio defende emenda que aumenta recursos para a saúde

PSDB: emenda do PSDB obrigará o governo federal a aumentar sua participação nos gastos com saúde no país, a partir de 2015.

PSDB: emenda da saúde

Fonte: Jogo do Poder 

Senador Aécio defende emenda do PSDB que aumenta recursos federais para a saúde

Absolutamente incoerente que o governo federal faça e apresente o programa Mais Médicos com uma bilionária propaganda na TV, fazendo dele peça de marketing eleitoral, e, por outro lado, o mesmo governo defenda menos recursos para a saúde”, diz Aécio Neves

senador Aécio Neves defendeu, na noite desta quarta-feira (06/11), em plenário, a emenda do PSDB que, se aprovada, obrigará o governo federal a aumentar sua participação nos gastos com saúde no país, a partir de 2015. A proposta do senador Cícero Lucena ao projeto de lei que cria o Orçamento Impositivo estabelece quotas federais no financiamento da saúde, chegando, em 2018, ao total de 18% de sua receita corrente líquida.

A emenda acaba com a lacuna deixada este ano pelo governo federal na regulamentação da Emenda 29, que definiu a aplicação de estados e municípios na área da saúde, mas não definiu a participação da União nesses investimentos. A emenda será votada, na próxima terça-feira, no plenário Senado Federal.

Segue transcrição de pronunciamento do senador Aécio Neves em defesa do aumento de investimentos federais na saúde.

“Quando discutimos aqui a regulamentação da Emenda 29, tão aguardada e por tanto tempo postergada, tratou-se desta questão: garantir um piso mínimo de participação do governo federal, a partir do seu Orçamento no financiamento da saúde. A base do governo rejeitou a proposta. Apenas os estados e municípios – os primeiros com 12%; os segundos com 15% de piso – assumiram esse compromisso. Agora, busca-se complementar aquela votação. Em 2002, quando assumia o governo o atual partido que hoje governa o Brasil, o PT, o governo federal participava com 56% do conjunto de investimentos que se fazia na saúde pública. Onze anos se passaram. Hoje, o governo federal participa com apenas 45%. E quem vem pagando esta conta? É óbvio que os estados e municípios.

A proposta repõe a responsabilidade do governo federal no financiamento da saúde pública. E não existe tragédia maior no Brasil hoje, sobretudo no Brasil dos mais desassistidos, como a calamidade do tratamento e do atendimento à saúde. Esta proposta, escalonada responsavelmente pelo senador Cícero, permitirá que, nos próximos quatro anos, de forma gradual, possamos fazer com que o governo federalrestabeleça sua responsabilidade, como os estados e os municípios já vêm fazendo. É um gesto de solidariedade com os cidadãos mais pobres do Brasil”, disse Aécio Neves.

07/11/2013 Posted by | Política | , , , , , | Deixe um comentário

Saúde: PSDB lidera movimento em Minas.

Campanha cobra que governo federal cumpra a Emenda 29 e aplique 10% da sua receita na área da Saúde.

Saúde: falta de investimento

Fonte: Minas Transparente

Campanha Assine + Saúde terá dia “D” para coleta de assinaturas

Meta é fazer o Governo Federal do PT aplicar 10% na saúde

Saúde – Diante da falta de compromisso e investimentos efetivos do governo federal do PT na saúde pública, o movimento “Assine + Saúde”, lançando em abril pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), vai ganhando mais força dentro e fora do Estado. A campanha já conta com grande adesão, os organizadores e parceiros da iniciativa se reuniram no Salão Nobre da ALMG para fechar o balanço do primeiro semestre e traçar as diretrizes dos próximos meses.

Somente com o trabalho da Caravana da Saúde, os postos móveis de coletas e a mobilização dos parlamentares, lideranças da sociedade civil e de entidades, já foram coletadas quase 300 mil assinaturas em pouco mais de três meses de campanha. “Há muitas cidades e entidades que estão contribuindo com muito êxito para o movimento. Há com eles um número muito expressivo de assinaturas que ainda não foram contabilizados”, explicou o deputado Carlos Mosconi (PSDB-MG).

O objetivo da campanha é coletar 1,5 milhão de assinaturas para fazer o governo federal cumpra a Emenda 29 e aplique 10% da sua receita na área da Saúde. Ao sancionar a Emenda, em janeiro deste ano, a presidente Dilma vetou partes do texto que estabeleciam o repasse fixo da Receita Federal para a saúde, jogando para os estados e municípios a responsabilidade de financiar a área. Contra essa atitude do governo, a campanha Assine + Saúde está montando um abaixo assinado em prol de um projeto de lei de inciativa popular que vai ser apresentado ao Congresso Nacional.

O comportamento do governo federal em relação à Emenda 29 foi, na avaliação da deputada Liza Prado (PSB), um grande decepção. “A Emenda 29 era a nossa esperança. O governo federal não pode continuar com o bolo todo (das arrecadações) e deixar a sociedade de pires na mão”, criticou.

Sobre o andamento da campanha, o deputado Mosconi afirmou estar muito otimista. “O momento é muito propício e existe uma adesão muito grande da opinião pública porque esta campanha é a maneira que nós temos de melhora a saúde pública no país”, afirmou. Para ele, o movimento se faz necessário uma vez que “a saúde no Brasil vive um momento de penúria e não há nada sendo feito em Brasília que indique qualquer melhora nesta situação”.

DIA D

O próximo dia 10/08 será o dia “D” da Saúde em Minas. Nesta data, todo o Estado se mobilizará para ampliar a coleta de assinaturas da campanha que quer fazer virar lei a aplicação do percentual fixo de 10% da receita do Governo Federal na área da Saúde. O dia 10 foi escolhido justamente para fazer alusão ao percentual que o governo se nega a investir.

De acordo com o superintendente da Associação Mineira de Municípios (AMM), Gustavo Persiccin, a meta da entidade é fazer com que cada município mineiro recolha no dia D o mínimo de mil assinaturas. “Se cada município se mobilizar, teremos ao final do dia 853 mil assinaturas. Como sabemos para muitos municípios a meta pode não ser facilmente alcançada, estamos trabalhando com uma quebra e, mesmo que esta quebra seja de 90%, ainda assim teríamos mais de 100 mil assinaturas, o que é muito bom para um único dia”.

Saúde: falta de investimento – Link da matéria: http://www.transparenciaeresultado.com.br/noticias/campanha-assine-saude-tera-dia-%E2%80%9Cd%E2%80%9D-para-coleta-de-assinaturas-meta-e-fazer-o-governo-federal-do-pt-aplicar-10-na-saude/

10/08/2012 Posted by | Política, Saúde | , , , , , , , , , , , , | Comentários desativados em Saúde: PSDB lidera movimento em Minas.